Tóquio-2020: Comitê apresenta novo projeto de estádio para abertura dos Jogos

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio apresentou nesta terça-feira o novo projeto para a construção do estádio que receberá a cerimônia de abertura do evento em 2020. Preocupados com o custo elevado e com o design arrojado do projeto anterior, desenhado pela renomada arquiteta iraquiana Zaha Hadid, os organizadores decidiram alterar o planejamento antes que as obras fossem iniciadas.

Como substituto do antigo projeto, o governo escolheu o arquiteto japonês Kengo Kuma para elaborar um conceito mais simples e convencional. A principal reivindicação dos críticos do antigo esboço foi acatada: os gastos previstos do novo estãdio são menores, caindo de 252 bilhões de ienes (quase 8,5 bilhões de reais) para 153 bilhões (cerca de 5 bilhões de reais).

O grandioso e caro projeto desenhado pela arquiteta Zaha Hadid foi rejeitado pelo governo de Tóquio em julho, depois da péssima recepção do público, que considerou a obra um luxo desnecessário, com design fora dos padrões japoneses.

A capacidade também foi alterada, de 80 mil pessoas para 68 mil. O novo projeto prevê um estádio com 49,2 metros de altura, contra 70 metros do antigo, além de ocupar 72.400 metros quadrados, contra 78.100 do anterior.

Projeto do novo estádio Nacional em Tóquio
Projeto antigo do estádio de abertura dos Jogos de Tóquio-2020, desenhado pela arquiteta iraquiana Zana Hadid; o projeto foi cancelado por ter um custo muito elevado(VEJA.com/Reprodução)

 

 

(Com Estadão Conteúdo)

Confira também

Ana Patrícia e Rebecca perdem, mas avançam no vôlei de praia

As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca foram derrotadas pelas norte-americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil …