Teori decidiu sozinho buscas sobre Cunha e peemedebistas

Teori Zavascki não comunicou os ministros da Segunda Turma sobre o pedido de busca e apreensão nas casas de Eduardo Cunha e outros peemedebistas que foram alvo de ações da Polícia Federal nesta terça-feira. Apesar da complexidade da operação e da grande quantidade de alvos, Teori só assinou a decisão na segunda-feira.

Ele só avisou o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, por volta de meia-noite. Como se tratava de uma operação que dependia de sigilo, o relator da Lava-Jato decidiu sozinho o pedido de Rodrigo Janot. A única coisa que se comentava no Supremo na segunda-feira era que a semana poderia reservar surpresas para Cunha.

 

 

Fonte: Veja.com

Confira também

Depois de Ciro Nogueira, Bolsonaro é cobrado por mais cargos em ministérios

BRASÍLIA — A entrada do principal partido do Centrão no núcleo duro do governo dividiu …