Surfe: Medina cai na semi em ‘treino’ para decisão do Mundial em Pipeline

Ainda com chances de conquistar o bicampeonato do Circuito Mundial de surfe, o brasileiro Gabriel Medina teve uma semana de bons “treinos” nas ondas do Havaí. O atleta de Maresias disputou o QS 10.000 de Sunset, um evento da divisão de acesso à elite do surfe, e chegou às semifinais. Nesta sexta, Medina foi eliminado na bateria contra os australianos Matt Wilkinson e Julian Wilson. A má notícia para Medina é que o campeão da competição foi o também australiano Mick Fanning, líder do ranking do WCT e principal candidato ao título mundial. Alguns dos principais surfistas do mundo utilizaram o torneio menor em Sunset como preparação para a etapa final do Mundial, que será aberta na famosa praia de Pipeline na próxima terça-feira.

Outros dois brasileiros chegarão à Pipeline com chances de título ainda maiores que Medina, quarto colocado do WCT: o vice-líder Filipe Toledo e o terceiro colocado Adriano de Souza, o Mineirinho. Com 49.700 pontos no circuito (apenas 200 a menos que o líder Fanning), Toledo optou por não participar do evento em Sunset e ficou apenas treinado em Pipeline. Mineirinho participou da disputa, mas foi eliminado ainda na estreia, na bateria contra o havaiano Ian Walsh e o australiano Stuart Kennedy.

Além de Fanning e dos três brasileiros, os australianos Owen Wright e Julian Wilson também mantém chances, bem mais remotas, de título em Pipeline. Para conquistar o bicampeonato, Gabriel Medina terá uma dura missão: precisa chegar, no mínimo, à semifinal e torcer contra os concorrentes diretos. Caso caia na semi, Medina precisaria torcer para que Filipe Toledo não passe da primeira rodada e Mick Fanning e Adriano de Souza caiam na terceira fase.

Em caso de vitória na etapa, Medina torcerá para que Filipinho não passe da quinta fase e Fanning e Mineirinho não superem as quarta de final. As maiores esperanças de mais um título para o Brasil, portanto, estão depositadas em Filipe Toledo, de 20 anos, o caçula da chamada “Brazilian Storm”.

 

 

 

Fonte: Veja.com

Confira também

Ana Patrícia e Rebecca perdem, mas avançam no vôlei de praia

As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca foram derrotadas pelas norte-americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil …