Chuva abre cratera na BR-163 e isola cidades no sul de MS

Ao todo, 18 municípios já decretaram situação de emergência

Mais uma rodovia que corta Mato Grosso do Sul foi interditada por causa das fortes chuvas que vem caindo nos últimos dias. Desta vez a PRF (Polícia Rodoviária Federal) interditou na madrugada deste sábado (12) um trecho da BR-163 sentido Eldorado/ Itaquiraí depois que o asfalto cedeu sobre o rio Morumbizinho abrindo uma grande cratera.

O De acordo com a CCR MSVia, concessionária que administra a BR-163, a pista cedeu por volta de meia noite e meia. O trecho que fica na altura do quilômetro 49 da rodovia não aguentou o volume e chuva, que fez com que a pista ficasse alagada, e acabou desmoronando. A dificuldade neste momento para a PRF é encontrar rotas alternativas para os motoristas que precisam passar pelo local já que todas as estradas e rodovias do Estado receberam a forte chuva. Inicialmente o desvio poderia ser feito pela MS-487, mas ela também está interditada.

Aos motoristas a orientação é que até que sejam divulgadas a rotas alternativas seguras, procurem entrar em contato com a polícia ou com a concessionária para  se informarem. Para os que já se encontram em deslocamento, equipes da CCR MSVia e da PRF estão sinalizando e o orientando os motoristas no decorrer da rodovia. O  SAU (Serviço de Atendimento ao Usuário), estabeleceu dois pontos de interdição onde os motoristas podem fazer retorno, nos quilômetros 52 e 41.

Estragos em Mato Grosso do Sul

Segundo informações de um relatório divulgado pela Defesa Civil os estragos causados pelas chuvas no Estado já afetaram aproximadamente 10 mil pessoas e 18 cidades já decretaram situação de emergência, a maioria na região sul. Já foram contabilizados: 43 pontes danificadas, 51 pontes destruídas , 140 rodovias danificadas e 27 rodovias interditadas. Tacuru é uma das cidades mais atingidas, são 15 pontes destruídas. Em Itaquiraí são 20 rodovias danificadas.

Em Coronel Sapucaia, as fortes chuvas abriram uma cratera na estrada. A ponte que fica na MS-289 , que liga Coronel Sapucaia e Amambai, foi levada pela água, e o Córrego Inhu-verá, onde está localizada a estação de capitação de água da Sanesul (Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul) ficou assoreado. O abastecimento de água está sendo feito por caminhões-pipa. Em Tacuru, a chuva abriu uma cratera na rodovia MS-160, onde o acesso a cidade está em meia pista. Em Caarapó, a barragem do Balneário Municipal Ayrton Senna da Silva se rompeu no dia 6 e elevou as águas do Rio Amambaí.

No início desta semana, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o secretário de Infraestrutura Marcelo Miglioli e o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, sobrevoaram as 14 cidades que tinham decretado situação de emergência. No entanto, ainda não foi encaminhado relatório dos estragos nos municípios ao Governo Federal. Na documentação que será enviada à Brasília, a SEDEC (Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil) e o Governo do Estado precisam informar os valores referentes aos estragos, para então, o Governo Federal repassar os recursos para a recuperação.

 

 

 

 

Fonte: Midiamax

Confira também

CGE determina retorno presencial de servidores

A CGE-MS (Controladoria-Geral do Estado) determina o retorno ao trabalho presencial dos servidores, devido ao …