CGU aponta irregularidades na Prefeitura

Relatório será encaminhado para MPF e organismo de fiscalização
Obras inacabadas e cerca de R$ 3 milhões que se perderam por falhas na compra e distribuição de alimentos, falta de remédios e verba para compras de medicamentos usada até para comprar caminhão. São algumas das conclusões do relatório 163 páginas confeccionado pelos técnicos da Controladoria Geral da União na prefeitura de Campo grande. O documento que será encaminhado para o Ministério Público Federal mostra o quanto foi registrado em termos de desvios, fraudes e o mau uso do dinheiro público principalmente durante o ano de 2014 até julho de 2015. Foram três meses de trabalhos divididos em duas etapas: no mês de agosto, os auditores fizeram inspeções nos locais e analisaram processos. Em setembro e outubro, eles se concentraram na elaboração do relatório que apontou muitas irregularidades em diversos setores da administração pública.
O levantamento será encaminhado para outros órgãos fiscalizadores como Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas e Polícia Federal (PF) para que possam tomar medidas para resolver problemas detectados pelos auditores. Além da Capital, Dois Irmãos do Buriti, município a 98 km de Campo Grande, também foi alvo da fiscalização da CGU. O documento aponta uso de R$ 290.034,50 em despesas não relacionadas à área de saúde. Os gastos foram com: confecção de portão (R$ 29.100), aquisição de aparelho de ar-condicionado (R$ 66.549), prestação de serviço de locação de veículo (R$ 29.353), aquisição de veículo (R$ 26.532), aquisição de caminhão (R$ 138.500). As despesas, feitas entre 2011 e 2014, foram consideradas irregulares.
Fonte: Diariodigital

Confira também

Campo Grande segue com imunização de primeira dose em pessoas com mais de 34 anos

O sábado começa com a vacinação de pessoas com 34 anos ou mais em Campo …