Servidores do Imasul assistem à apresentação do atual estágio da implantação da Meritocracia no órgão

Servidores do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) assistiram na manhã desta terça-feira (3) à apresentação do atual estágio da implantação do Projeto de Gestão por Competências – Meritocracia, Desenvolvimento e Valorização do Servidor no órgão.

Por decisão do governador Reinaldo Azamguja, o Imasul foi escolhido para implantação do projeto piloto da Meritocracia e, desde maio deste ano, o processo foi iniciado no Instituto, com a criação de grupos de trabalho acompanhados por técnicos da Secretaria de Administração (SAD). Além disso, o Imasul, desde o início de 2015, se antecipou às inovações no âmbito da Gestão de Pessoas que começam agora a ser feitas pelo governo do Estado, como a adoção e implantação do controle eletrônico de ponto dos servidores do órgão – em funcionamento desde fevereiro.

A previsão agora é de que sejam realizadas ainda algumas reuniões e ajustes pelas comissões da SAD e Imasul até dezembro deste ano para que as avaliações de desempenho individual já sejam colocadas em prática em 2016.

“Temos o privilegio de termos sido escolhidos para sermos os primeiros a implantar o projeto de Meritocracia. Estamos dando passos importantes para estabelecer uma gestão pública moderna, que ofereça um serviço de qualidade para o cidadão. Com a Meritocracia queremos valorizar o servidor e torna-lo, de fato, a mola propulsora da mudança que a sociedade precisa na prestação de serviços públicos”, afirmou o secretário-adjunto da  Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade), Ricardo Senna.

Para implantação da Meritocracia no Instituto de Meio Ambiente foram realizados entre maio e outubro deste ano uma série de encontros entre os responsáveis e técnicos do Imasul e SAD para parametrização e validação do cronograma do projeto. Durante esse percurso, os colaboradores do Instituto de Meio Ambiente preencheram um formulário online que forneceu a contribuição necessária para a tabulação e elaboração de um mapa das Competências, Habilidades e Atitudes (CHA) consideradas essenciais para os servidores efetivos e gestores do órgão. Segundo a comissão da SAD, responsável pelo acompanhamento do projeto, a participação dos servidores efetivos nessa etapa do processo foi fundamental, com adesão de mais de 70% dos funcionários.

Este mapeamento de Competências, Habilidades e Atitudes proporcionou a proposição de critérios objetivos e técnicos para as análises de desempenho individual (ADI), que serão realizadas ao longo dos próximos três anos, já a partir de 2016, e permitirão movimentações na carreira, por merecimento – situação já prevista no plano de cargos do Instituto. Na avaliação do secretário adjunto da Semade, Ricardo Senna, “existe, além disso, um ganho ainda maior para o servidor, pois essas análises nos permitirão identificar alguns déficits na execução dos serviços que prestamos e isso norteará uma política continuada de aperfeiçoamento e capacitação do nosso trabalho. Dessa forma o servidor poderá executar seu serviço com as devidas condições técnicas e atingirá as metas que serão pactuadas para os próximos períodos. O sistema de meritocracia, no fundo, beneficiará o servidor e a população, que terá uma nova postura e patamar de qualidade no serviço público”.

Confira também

Ana Patrícia e Rebecca perdem, mas avançam no vôlei de praia

As brasileiras Ana Patrícia e Rebecca foram derrotadas pelas norte-americanas Kelly Claes e Sarah Sponcil …