Polícia Federal cumpre mandados da Operação Lava Jato em Campo Grande

A Polícia Federal e a Receita Federal fazem uma operação na manhã desta terça-feira (24), em Campo Grande. Segundo, a Polícia Federal trata-se de um desdobramento da Operação Lava Jato. O motivo, no entanto, ainda não foi confirmado por agentes, mas, de acordo com informações preliminares, trata-se de busca em uma sala do 6º andar do Centro Empresarial Afonso Pena, onde funcionaria uma assessoria de um banco.

A ação resultou na prisão, em Brasília, do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, na 21ª fase da Operação Lava Jato. O pecuarista iria prestar depoimento a CPI do BNDES, na capital federal. A prisão seria preventiva e ele deve ser encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal de Curitiba (PR). Há ainda informações de outras pessoas presas em Dourados, há 225 quilômetros de Campo Grande.

Segundo sites nacionais, as investigações desta etapa partem de apuração das circunstância de contratação de navio sonda pela Petrobrás. Ainda segunda PF, 140 policiais federais e 23 auditores fiscais estariam cumprindo 25 mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva e 6 mandados de condução coercitiva nas cidades de São Paulo, Lins (SP), Piracicaba (SP), Rio de Janeiro, Campo Grande, Dourados e Brasília.

(Colaborarou Aline Machado)

Confira também

Mais um caso: motoristas e ajudante são presos transportando cocaína em ônibus em MS

Na tarde de sábado (18), três homens de 44, 54 e 59 anos foram presos …