Bernal diz que vai ‘fazer reunião’ antes de exonerar secretário cassado por compra de voto

Secretário pode ser exonerado por ‘ficha suja’

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), ainda não definiu o futuro do secretário de Governo dele, vereador licenciado Paulo Pedra (PDT). Ele foi cassado ontem por compra de votos e, seguindo a Lei da Ficha Limpa, não pode ocupar cargo público.

SAIBA MAIS

Indagado sobre o que vai fazer com o vereador, Bernal disse que ainda não tinha conversado com ele, visto que o parlamentar foi a Brasília acompanhar o julgamento. Ele ponderou que a decisão ainda cabe recurso, mas deve conversar com Pedra para definir o que fazer.

Curiosamente, a Lei da Ficha Limpa em Campo Grande foi apresentada pela vereadora Luiza Ribeiro (PPS), que além de compor a base de Bernal, é amiga pessoal dos vereadores Paulo Pedra e Thais Helena (PT), que também foi cassada.

A reportagem tentou contato com o secretário Paulo Pedra, mas ele não respondeu as mensagens e nem atendeu ligações. Além de Thais e Pedra, o primeiro-secretário da Câmara, Delei Pinheiro (PSD), também foi cassado.

Os vereadores foram cassados por compra de voto por meio de combustível. O trio alega inocência. Thais e Delei, por exemplo, reclamam do fato do processo ter sido julgado junto com o caso de Pedra, que consideram diferente. Porém, como o processo não foi desmembrado, todos foram julgados de uma vez só, o que levou a cassação.

 

Confira também

Depois de Ciro Nogueira, Bolsonaro é cobrado por mais cargos em ministérios

BRASÍLIA — A entrada do principal partido do Centrão no núcleo duro do governo dividiu …