Ação policial faz cerco a terroristas no norte de Paris

Dois suspeitos de envolvimento nos ataques de 13 de novembro a Paris morreram durante uma operação policial que começou na madrugada desta quarta-feira em Saint-Denis, distrito ao Norte de Paris. Um deles era uma mulher-bomba que detonou os explosivos junto ao corpo assim que percebeu o cerco policial. O segundo foi morto pela polícia. Outras sete pessoas, que não tiveram a identidade revelada, foram detidas, sendo que três delas estavam dentro de um mesmo apartamento.

A ação da polícia começou às 4h30 (horário local) e durou cerca de sete horas. Moradores da região afirmaram ter ouvido explosões e muitos tiros (como pode ser ouvido no vídeo abaixo).

O alvo da operação ainda é Abdelhamid Abaaoud, apontado como o mentor dos atentados. Imaginava-se que ele estava na Síria. A polícia não confirmou, no entanto, se o jihadista estava de fato no apartamento onde a operação ocorreu.

Uma fonte ligada às investigações afirmou à agência de notícias Reuters que os militantes presentes no apartamento planejavam realizar um ataque ao distrito financeiro parisiense de La Défense.

O presidente da França, François Hollande, está acompanhando a operação contra os terroristas entrincheirados com o primeiro-ministro do país, Manuel Valls, e do ministro do Interior, Bernard Cazeneuve. Fontes do Palácio do Eliseu confirmaram que o presidente está em seu escritório com Valls e Cazeneuve desde às 8h locais (5h em Brasília).

Local – Saint-Denis é uma área próxima ao Estádio da França, onde três homens-bomba se explodiram na noite de sexta-feira. A polícia recomendou que os moradores da região fiquem em casa e se afastem de janelas. As escolas da área permanecerão fechadas nesta quarta-feira.

 

 

Fonte: Veja.com

Confira também

Astronauta registra do espaço erupção de vulcão

Um astronauta francês fotografou a erupção do vulcão de Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, vista do …