Turismo de negócios ganha força no Brasil e cresce quase 8%

Cidade de Bonito é um dos destaques no Centro-oeste no setor
O mercado de turismo de negócios e eventos brasileiro continua se destacando na indústria de viagens nacionais. Segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), somente no primeiro semestre de 2015, as atividades associadas a este setor cresceram 7,8% em relação ao mesmo período do ano anterior. Neste ano, os gastos dos viajantes em viagens aéreas, serviços, diárias de hotel, locação de veículos e meios de pagamento moveram R$ 6,95 bilhões no país. Estes números reforçam pesquisas realizadas pelo Ministério do Turismo (MTur), que mostram o setor de turismo de negócios como o segundo maior fator de atração de estrangeiros para o Brasil. A estimativa é que cerca de 25,3% dos turistas que procuram o Brasil o fazem motivados por negócios. Segundo o estudo do Ministério do Turismo, os turistas de negócios gastam mais que os turistas a lazer: enquanto os primeiros gastam US$ 102,18, os viajantes a lazer gastam US$ 68,55. Em um período de dez anos, a quantidade de eventos internacionais no Brasil aumentou de 60 para 315, um crescimento de 400% e, atualmente, 54 cidades brasileiras estão sediando eventos internacionais. Há uma década eram 22 eventos, o que representa um aumento de 154%. Esse número coloca o país como um dos dez maiores organizadores de eventos internacionais do mundo, segundo a Associação Internacional de Congressos e Convenções (ICCA). “Com o sucesso dos últimos grandes eventos sediados no nosso país, mostramos ao mundo que somos capazes de manter o nível de excelência em situações diferentes”, afirmou Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo. Em relação aos investimentos, o Governo Federal, atualmente, investe na qualidade do turismo de negócios e eventos. Por meio do PAC Turismo, já foram investidos R$ 680 milhões para construção e reforma de centros de convenções pelo país. Nos últimos anos, o país recebeu destaque internacional por sediar eventos esportivos, como a Copa do Mundo de Futebol, que atraiu mais de 600 mil turistas estrangeiros; eventos musicais, como o Festival Lollapalooza, que gerou R$ 93 milhões em São Paulo; e eventos religiosos, como a Jornada Mundial da Juventude, que recebeu mais de 3,7 milhões de visitantes.
Fonte: Diariodigital

Confira também

Mega-sena sorteia bolada de R$ 75 milhões hoje

Uma bolada de R$ 75 milhões. Este é o prêmio que deve ser pago aos …