Hospital de Câncer volta a receber doações

Para Carlos Coimbra, o hospital está conseguindo melhorar a imagem ruim

Hospital de Câncer já começa a resgatar a sua credibilidade afetada após a deflagração da Operação Sangue Frio que resultou no afastamento da antiga direção pela prática de irregularidades na administração de recursos na entidade. A constatação é do o diretor-presidente, Carlos Alberto Coimbra, que se diz feliz e aliviado pelo desfecho das investigações.  De acordo com o Ministério Público Federal, a antiga gestão causou um prejuízo de mais de 15 milhões de reais no hospital. Os envolvidos considerados réus no processo podem ter que devolver o dinheiro integral.  Depois dos escândalos, Coimbra afirma que o objetivo era resgatar a credibilidade do hospital que viu repasses e doações pararem no tempo. Com a arrecadação restaurada e com número menor de atendentes, o hospital tem revertido a imagem de corrupção e as doações estão se estabelecendo novamente.  Relembre: A Operação Sangue Frio trouxe à tona diversas irregularidades no Hospital, em 2009 houve fraude na licitação promovida pelo HU para a contratação de empresa prestadora de serviços de perfusionista, além de o contrato não possuir critérios objetivos para a fixação dos preços, de modo que a empresa Cardiocec recebia mensalmente R$ 15.000,00, a rigor, mesmo que não tivesse sido realizado qualquer procedimento. Além disso, os preços eram superfaturados em até 400%. Esta fraude perdurou de 2009 até janeiro de 2014.

 

 

Fonte: Diariodigital

Confira também

MS pode aplicar 2ª dose diferente em gestantes

O Ministério da Saúde autorizou a aplicação de marca diferente de vacina para a 2ª …