Sem ameaça de Nico, Hamilton anota 11ª pole do ano

Com motor menos potente em Monza, alemão da Mercedes não é páreo para inglês e ainda vê Kimi e Vettel colocarem Ferrari em 2º e 3º em casa. Massa é 5º, e Nasr o 12º

 

Líder do campeonato, Lewis Hamilton chegou a Monza, palco do GP da Itália deste fim de semana, com um placar de dez pole positions em 2015 contra apenas uma de Nico Rosberg, em 11 etapas. E se o retrospecto já credenciava o britânico da Mercedes como franco favorito a assegurar mais uma vez a posição de honra do grid no treino classificatório deste sábado, o trabalho dele foi facilitado após o alemão descobrir que precisaria usar um motor 15 cavalos menos potente, o mesmo da etapa anterior, na Bélgica, em razão de um problema no treino livre disputado mais cedo. Sem a ameaça do companheiro de equipe, o bicampeão mundial sobrou com o motor atualizado da Mercedes e não teve dificuldades para conquistar a 11ª pole no ano, com o tempo de 1m23s397. A TV Globo transmite o GP da Itália ao vivo no domingo, às 9h (de Brasília).

Lewis Hamilton em ação no treino classificatório para o GP da Itália (Foto: EFE)
Lewis Hamilton em ação no treino classificatório para o GP da Itália (Foto: EFE)

E queria Rosberg que seu problema neste sábado se resumisse a Hamilton. Com o motor defasado, o vice-líder da temporada ainda viu a dupla da Ferrari brilhar em casa. Para delírio da torcida italiana que enchia as arquibancadas, Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel se colocaram entre as Flechas de Prata, com o finlandês levando a melhor sobre o tetracampeão, algo raro nesta temporada.

– Tivemos que voltar para um motor que já correu seis corridas. Não é o ideal – lamentou Nico.

A Williams, por sua vez, confirmou os prognósticos otimistas de Felipe Massa e apresentou evolução, mostrando-se como terceira força do grid, à frente de Lotus e Force India que haviam se destacado nos treinos livres e na corrida anterior. O brasileiro levou a melhor no duelo particular com seu parceiro de equipe Valtteri Bottas e ficou com a quinta posição no grid. Já Felipe Nasr não teve o mesmo sucesso. Fritou pneu durante sua volta rápida no Q2, perdeu centésimos preciosos e acabou eliminado, em 12º, enquanto seu parceiro de Sauber, o sueco Marcus Ericsson avançou ao Q3, e garantiu o 10º lugar. Sergio Pérez (Force India), Romain Grosjean (Lotus) e Nico Hulkenberg (Force India) completaram o top 10.

O treino ficou marcado por uma cena inusitada ocorrida com Max Verstappen no fim do Q1. Após ter problemas no motor da STR, o jovem holandês deixou os boxes nos segundos finais para avaliar o estado do carro. Ele andava lentamente na pista quando a carenagem localizada atrás do cockpit se desprendeu repentinamente, voando pelos ares e deixando o motor do bólido totalmente exposto.

STR de Max Verstappen ficou "nua" em treino classificatório para o GP da Itália (Foto: Reprodução)
STR de Max Verstappen ficou “nua” em treino classificatório para o GP da Itália (Foto: Reprodução)

Q1 – CARENAGEM VOA E STR FICA “NUA”

 Já virou rotina: as duplas da McLaren, Jenson Button e Fernando Alonso, e da Manor, Will Stevens e Roberto Merhi, foram eliminadas logo no Q1. Quem amargou a vaga restante foi  Verstappen, da STR. Com problemas no motor, o holandês ficou a maior parte do tempo nos boxes, e saiu para pista nos segundos finais para avaliar o carro. Enquanto andava lentamente, parte da carenagem atrás do cockpit se soltou e voou pelos ares, deixando motor e radiadores expostos. Os mais velozes foram Hamilton Rosberg, da Mercedes. Massa e Nasr nem precisaram se esforçar muito para avançarem para o Q2 em 11º e 8º, respectivamente.

Avançaram: HAM, ROS, RAI, PER, HUL, BOT, VET, NAS, ERI, GRO, MAS, SAI, MAL, RIC, KVY
Eliminados: BUT, ALO, STE, MER, VER

Q2 – FELIPE NASR É ELIMINADO

– Foi um erro. Eu estava forçando muito o carro desde o Q1. Mesmo no Q2 era uma volta boa, mas senti que fui muito no limite. Mas o que temos que investigar é que estou muito abaixo em termos de velocidade em relação ao outro carro. Mas estou em uma posição boa para a corrida de amanhã – disse Nasr.

Avançaram: HAM, VET, RAI, ROS, MAS, BOT, PER, GRO, ERI, HUL
Eliminados: MAL, NAS, SAI, KVY, RIC

Q3 – KIMI GARANTE LUGAR NA 1ª FILA

 Na superpole, Hulkenberg foi o primeiro a marcar tempo, 1m25s317. O alemão da Force India ficou pouco tempo na ponta, sendo logo superado por Hamilton, Vettel, Raikkonen, Massa, Rosberg e Bottas, nesta ordem de tempos. A pole provisória era do britânico da Mercedes, com 1m23s397.

Como de costume, a cinco minutos do fim, os pilotos voltaram para os boxes e colocaram pneus novos para tentarem melhorar seus tempos nos últimos minutos. Hulk teve problemas no motor, parou na entrada dos boxes e deixou a disputa. Com o cronômetro zerado, Raikkonen surpreendeu Vettel e pulou para segundo. Com motor menos potente, Rosberg não passou do quarto lugar. Massa anotou o quinto tempo e venceu o duelo particular com Bottas. Último a receber a bandeirada, Hamilton nem precisou melhorar seu tempo para assegurar a 11ª pole em 12 etapas.

GRID DE LARGADA

1 – Lewis Hamilton    (Mercedes)    1m23s397
2 – Kimi Raikkonen    (Ferrari)    1m23s631
3 – Sebastian Vettel    (Ferrari)    1m23s685
4 – Nico Rosberg    (Mercedes)    1m23s703
5 – Felipe Massa    (Williams/Mercedes)    1m23s940
6 – Valtteri Bottas    (Williams/Mercedes)    1m24s127
7 – Sergio Perez    (Force India/Mercedes)    1m24s626
8 – Romain Grosjean    (Lotus/Mercedes)    1m25s054
9 – Nico Hulkenberg    (Force India/Mercedes)    1m25s317
10 – Marcus Ericsson    (Sauber/Ferrari)    1m26s214
11 – Pastor Maldonado    (Lotus/Mercedes)    1m24s525
12 – Felipe Nasr    (Sauber/Ferrari)    1m24s898
13 – Will Stevens    (Marussia/Ferrari)    1m27s731
14 – Roberto Merhi    (Marussia/Ferrari)    1m27s912
15 – Carlos Sainz Jr.    (STR/Renault)    1m25s618 *
16 – Daniil Kvyat    (RBR/Renault)    1m25s796 *
17 – Jenson Button    (McLaren/Honda)    1m26s058 *
18 – Fernando Alonso    (McLaren/Honda)    1m26s154 *
19 – Max Verstappen    (STR/Renault)  sem tempo *
20 – Daniel Ricciardo    (RBR/Renault)  sem tempo *

* Sainz Jr., Kvyat, Button, Alonso, Verstappen e Ricciardo receberam punições no grid por troca de motores

 

 

Fonte: Globoesporte

Confira também

Análise: Inter supera susto, fica a um ponto da liderança e dá peso de final para jogo com São Paulo

A sexta vitória seguida do Inter no Brasileirão – novo recorde do técnico Abel Braga …