PF e Força Nacional vigiam área onde índios foram baleados

Dois indígenas ficaram feridos em ataques de pistoleiros neste sábado
Policiais federais e agentes da Força Nacional vigiam neste domingo, 20 de setembro, a área da Fazenda Ouro Verde, em Paranhos, onde ontem, dia 19, dois indígenas ficaram feridos em ataques de pistoleiros. O ataque aconteceu às 5 horas de sábado, segundo relatos que chegam através das redes sociais. O indígena Elpídio Pires é a vítima mais grave, ferido no abdome e na perna. Outro índio também foi atingido no braço. Ambos recebem atendimento em hospital da região. Ninguém foi preso. Os pistoleiros que ainda rondavam a área após o ataque teriam fugido ao perceberem a chegada da Polícia Federal. Os policiais recolheram cápsulas de vários calibres que serão periciadas. Os indígenas guarani-kaiowá reivindicam a propriedade como sendo terra tradicional indígena (tekoha Potrero Guasu) e estariam na fazenda há mais de um mês. Outro ataque de pistoleiros recente aconteceu em Iguatemi. “Por volta da 4h os homens armados chegaram já atirando contra todos indígenas e amarraram nós, falaram que todos os índios vão morrer”, diz um indígena por meio das redes sociais. Pistoleiros teriam amarrado braços e pernas dos indígenas e batido nas vítimas com a ponta de espingardas. “Queimaram tudo, as nossas roupas e comidas. Nos jogaram amarrados, amontoados na carroçaria de caminhonetes, largaram na beira da ponte de Rio Jogui (…) Ameaçaram nos jogar no rio, todos amarrados”, afirma um indígena. Contudo, as autoridades ainda apuram a veracidade dos relatos.
Fonte: Diariodigital

Confira também

Psicóloga jardinense lança livro e fala através das crônicas sobre processo de autoconhecimento

Uma noite magistral e emocionante. Assim foi o lançamento do primeiro livro da psicóloga Cleonice …