Paulo Corrêa recebe homenagem e garante apoio ao Chamamé

Autor da Lei que instituiu o dia 19 de Setembro como o dia Estadual do Chamamé em Mato Grosso do Sul, o deputado Paulo Corrêa recebeu nesta quarta-feira (16/09) uma homenagem no Centro Cultural do Chamamé, em Campo Grande, pelo apoio e valorização do gênero musical no Estado.

Ao receber a homenagem Paulo Corrêa parabenizou os artistas chamameseiros do Estado e se comprometeu a apresentar um Projeto de Lei para conceder Utilidade Pública Estadual ao Centro e assim, garantir ajuda financeira do Estado para realização de projetos culturais voltados para a valorização do chamamé.

“É muito bom saber que têm pessoas corajosas que conseguiram idealizar e construir esse Centro Cultural com recursos próprios e que hoje reúne artistas importantes e talentosos do chamamé, que representam nosso Estado na Argentina, por exemplo. Essas pessoas merecem todo nosso reconhecimento e o apoio da população de Mato Grosso do Sul. Já fiz o compromisso de apresentar o Projeto de Lei para conceder Utilidade Pública Estadual ao Centro e garantir novas conquistas para o Centro, com apoio do governador Reinaldo Azambuja e emenda para que possa bem funcionar o Centro Cultural. Vamos juntar a vontade de fazer com o apoio do Governo do Estado e da Assembleia Legislativa”, afirmou o parlamentar.

O Centro foi fundado há oito anos pelo chamamezeiro sul-mato-grossense Orlando Rodrigues e hoje funciona com a colaboração de voluntários também apaixonados por chamamé. O local foi construído com recursos privados e é aberto ao público. Todo dia 19 de cada mês acontece no local o sarau que reúne amantes do chamamé e cantores do gênero, com entrada gratuita.

Este mês, para comemorar o Dia Estadual do Chamamé, o Centro Cultural vai realizar no próximo sábado, 19/19, um sarau diferenciado, denominado Chamamé Solidário, com a presença de artistas convidados, comidas típicas, como o arroz carreteiro e muita música. Para participar a população só precisa doar um litro de leite, que será destinado a uma instituição de caridade. (Mais informações sobre o evento pelo telefone 67- 9221-2113).

O dia 19 de setembro é uma homenagem a data da morte do maior nome do Chamamé de todos os tempos, Transito Cocomarola, falecido em 19 de setembro de 1974.

A Lei nº 3.837, de 23 de dezembro de 2009, possibilitou novas conquistas para os artistas chamameseiros Sul-Mato-Grossenses. É o que afirmou o diretor executivo do Centro, Junior Taveira, ao agradecer Paulo Corrêa pela Lei. “Essa Lei abriu muitas portas para os artistas sul-mato-grossenses. Agradecemos ao deputado Paulo Corrêa pela iniciativa e entregamos a ele uma singela placa em homenagem”, explicou Taveira.

O Centro Cultural do Chamamé é responsável pela criação do primeiro festival do Chamamé do Mato Grosso do Sul, na cidade de Rio Brilhante, a Capital Estadual de Chamamé reconhecida por lei também de autoria do deputado Paulo Corrêa. O festival é realizado anualmente e este ano está sua quinta edição. Além disso, o Centro colabora todos os anos com a realização de diversos intercâmbios musicais com a Argentina, e em 2015 já garantiu a participação de artistas de MS em dois dos maiores festivais da atualidade, em Puerto Tirol e Corrientes, ambos na Argentina. Os músicos enviados representam o Estado e o Brasil em dois dos maiores eventos chamamezeiro do mundo.

Confira também

Depois de Ciro Nogueira, Bolsonaro é cobrado por mais cargos em ministérios

BRASÍLIA — A entrada do principal partido do Centrão no núcleo duro do governo dividiu …