Igreja Católica da Capital acolhe refugiados da Síria

Refugiados da Síria começaram a desembarcar em Campo Grande nesta semana. Eles estão sendo acolhidos pela Arquidiocese da Capital, com ajuda de voluntários. A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), criou uma comissão especial para garantir a legalidade da presença deles. Campanhas solidárias para angariar alimentos e roupas serão organizadas em breve.  Por enquanto estão em Campo Grande, o engenheiro sírio Houssein, a esposa dele Dimah e a filha do casal Salma, de apenas 40 dias, que, aliás, nasceu no Brasil. Ao deixar a Síria, o primeiro destino do casal foi São Paulo. Outro sírio que está na Capital é o construtor Walid. Ele também tem esposa e filho que desembarcarão na Capital nos próximos dias. Inicialmente, os sírios foram levados para a Paróquia Nossa Senhora da Abadia, no Bairro Cachoeira, em Campo Grande. Empresários já se apresentaram para fazer o acolhimento das famílias em casa. A ideia é providenciar, em breve, uma residência definitiva para eles. O aluguel de um ano deverá ser pago por empresários que estão ajudando na causa.  Um destes empresários que está ajudando os sírios falou a reportagem, mas pediu anonimato. “As pessoas assistem as imagens na televisão se sensibilizam, mas nós entendemos que era o momento de fazer algo na prática”, relata. Segundo ele, as famílias desembarcaram apenas com as malas de roupas e estão recebendo ajuda na cidade. A iniciativa da Paróquia Nossa Senhora da Abadia atende ao apelo do Papa Francisco para que todas as paróquias acolhessem uma família de refugiados. OAB-MS – Na semana que vem será realizada uma reunião com membros da comissão especial e representantes das instituições responsáveis pela vinda dos refugiados. A intenção é estabelecer um plano de ação que envolva órgãos estaduais e municipais para auxiliar os imigrantes. De acordo com o presidente da comissão especial Elton Nasser, campanhas solidárias para angariar alimentos e roupas serão organizadas. “A solidariedade é a regra e não tem exceção”, defendeu.

 

 

Fonte: Diariodigital

Confira também

MS já tem 131 mil vacinados contra Covid-19

Em Mato Grosso do Sul, 131.498 pessoas já receberam a primeira dose de vacinas contra a Covid-19. …