Dia Mundial do Turismo: Mato Grosso do Sul para todo mundo

Campo Grande (MS) – No Dia Mundial do Turismo, dia 27 de setembro, Mato Grosso do Sul só tem a comemorar. O Estado foi agraciado por uma natureza maravilhosa e pessoas comprometidas com o turismo, que fazem dessa terra um destino premiado mundialmente e elogiado por todos que vêm conhecê-lo. São 10 regiões turísticas, cada uma com seu encanto.

Situado no coração do Brasil, na região Centro Oeste, MS pode ser facilmente acessado por todos os lados. A capital, Campo Grande, é uma das mais arborizada do Brasil e uma das capitais com melhor qualidade de vida. Está a menos de duas horas de avião dos grandes centros urbanos como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, principais portais de entrada internacional. O estado faz ainda fronteira com dois países: Paraguai e Bolívia.

A região de fronteira é rica culturalmente e formou características ímpares no povo sul-mato-grossense. Possui magníficas cachoeiras, rios de águas cristalinas, trilhas e grande diversidade da flora num exuberante cenário ecológico. Seja qual for o motivo: lazer, eventos ou negócios, percorrer os Caminhos da Fronteira é ter a experiência única de conhecer a história, a diversidade étnica e as fortes raízes de seu povo.

Na região norte, sítios arqueológicos preservam intactas grutas com inscrições rupestres e rochas de 400 milhões de anos e que, lapidadas pelo vento, encantam pela beleza de suas formas esculturais e instigam a imaginação. Mirantes para o Pantanal, morros e cânions permitem a prática do rapel, inclusive noturna, tendo como guia o luar. Um cenário idílico e ideal para prática do ecoturismo, do turismo rural, do safári ecológico e fluvial.

O Pantanal, um dos nossos maiores tesouros, chama a atenção do mundo inteiro não só por suas belas paisagens, mas pela riqueza de seu ecossistema e sua biodiversidade, formados por três outros biomas: Cerrado, Chaco Boliviano-Paraguaio e Floresta Amazônica. O Pantanal foi reconhecido pela UNESCO como Reserva da Biosfera e Patrimônio Natural da Humanidade e eleito em 2015 por um dos principais portais de notícias dos Estados Unidos – o USA Today, como o quarto melhor destino para apreciação de vida selvagem no mundo.

Considerada polo do ecoturismo, a região de Bonito – Serra da Bodoquena surpreende pelas belíssimas paisagens naturais de rios transparentes, praias de águas doces, cachoeiras, cavernas, grutas e dolinas. O município foi eleito por 12 vezes consecutivas o melhor destino de ecoturismo do Brasil e eleito novamente neste ano de 2015, pelos eleitores da revista Viagem e Turismo. Além disso, ganhou o prêmio de melhor destino para turismo responsável do mundo, numa premiação internacional em 2013.

Mato Grosso do Sul possui ainda regiões para turismo de pesca responsável, turismo agrotecnológico, Unidades de conservação, parques, trekking, festas populares, áreas rurais, rios piscosos, pesqueiros, praias de água doce e tantos outros atrativos naturais e culturais. Temos sim muito a comemorar.

Confira também

Temporada de pesca começa com alto índice de conscientização ambiental

A temporada de pesca esportiva e profissional nos rios das bacias do Paraná e Paraguai …