Bernal participa de reunião com representantes do BID

O projeto de requalificação da rua 14 de Julho foi apresentado ao prefeito de Campo Grande Alcides Bernal, na manhã desta segunda-feira (28), durante reunião de trabalho no auditório do gabinete da esplanada. O projeto foi apresentado pela coordenadora da Central de Programas e Projetos Especiais, Catiana Sabadim. O ato contou com a presença do representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento BID, Geison Robes.

De acordo com a coordenadora de Projetos Especiais da Prefeitura de Campo Grande, Catiana Sabadim, para a revitalização e requalificação da rua 14 de Julho serão investidos R$ 60 milhões e o projeto beneficiará diretamente 150 mil pessoas. A obra será executada no trecho da avenida Fernando Corrêa da Costa até a avenida Mato Grosso, perfazendo 1.400 metros. “Após o início das obras, a previsão de execução final será de 20 meses”, informou.

O prefeito Alcides Bernal demonstrou interesse pelo projeto e não descartou a possibilidade de revitalizar a avenida Bandeirantes. “Esta avenida precisa de uma boa repaginada por ser um dos principais corredores do transporte coletivo”, justificou.

Outro projeto apresentado foi o da Ampliação e Melhoria do Transporte Coletivo, com investimento previsto de RS$ 56 milhões. Neste projeto, estão previsto implantação de 61,79 km de faixas exclusivas de ônibus; construção de um viaduto no trecho entre a avenida Dr. Olavo Vilela de Andrade e avenida Gury Marques; reforma e ampliação do terminal de ônibus Morenão; construção de quatro terminais de ônibus (Parati, São Francisco, Cafezais, Tiradentes); construção de 86 estações de embarque/desembarque; atualização do PDTMU, pesquisa origem/destino e sistema de viabilidade da continuidade de implantação e execução dos programas e projetos do plano de revitalização do centro.

O Plano de Revitalização do Centro contém 94 ações, entre políticas, programas e projetos a serem implementados a curto, médio e longo prazo num horizonte de 20 anos. O orçamento previsto atualizado ultrapassa US$ 300 milhões. Situação atual de revitalização do centro: executado: US$47 milhões; a executar com recursos de financiamento: US$56 milhões.

A proposta de revitalização da antiga rodoviária com a demolição do prédio existente para implantação de um complexo multifuncional moderno, reunindo moradias, serviços, comércios, hospedagem, lazer e gastronomia, em uma construção integrada e com fluxo permeável de ligação entre vias públicas e uma praça interna à quadra. Para a execução deste projeto, serão necessários aproximadamente R$ 64 milhões, sendo R$ 45 milhões para execução das obras e R$ 29 Milhões para aquisição do imóvel.

Condomínios poderão ser incorporados em projeto de requalificação da área central de Campo Grande. A meta é construir em parceria público privada até 300 unidades habitacionais no Jardim Cabreúva e Vila Planalto.

A coordenadora da Central de Projetos, Catiana Sabadin, ressaltou que a iniciativa pode ocorrer como projeto piloto associado a ações de requalificação, financiadas em US$ 56 milhões pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A reunião de trabalho contou com a presença do secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Paulo Francisco Coimbra Pedra; secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Amilton Cândido de Oliveira; diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, Elidio Pinheiro Filho; diretor-presidente da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande, Dirceu de Oliveira Peters e do secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Disney de Souza Fernandes.

Confira também

Governo prorroga toque de recolher até 13 de março em todo Mato Grosso do Sul

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), assinou decreto prorrogando o toque de recolher em …