Vereadores mudam voto e sinalizam abertura de processante contra Olarte

Vereadores julgam pedido de processante.

  • Serão distribuídas 350 fichas para quem quiser acompanhar sessão.

Cerca de 200 pessoas estão na Câmara Municipal de Campo Grande nesta quinta-feira (12) aguardando o início da sessão. Hoje, os vereadores decidem se abrem a comissão processante contra o prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, e se o afastam do cargo, depois de o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) ter aceitado denúncia contra ele, que se tornou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Há, no entanto, princípio de confusão especialmente na entrega das senhas por parte de homens da Guarda Civil Municipal – ao todo, 70 homens da Guarda e 15 da Polícia Militar fazem a segurança externa.  Algumas pessoas que chegaram cedo reclamam da forma aleatória que as senhas estão sendo entregues , sem respeitar a ordem de chegada de cada um.

Na fila, a informação é de que assessores de alguns vereadores estão pegando de duas a três senhas que seriam destinadas a pessoal comissionado da Prefeitura. No momento, homens da Guarda Civil Municipal entregam fichas e no total 350 serão distribuídas. Os demais terão de assistir de um telão, instalado no estacionamento da Câmara.

A professora Angelina de Sousa, 45 anos, chegou às 6h30 no prédio e aguarda a abertura dos portões, às 9 horas. “Esperamos que dessa vez o desmando acabe e a Câmara Municipal não seja corporativista”, disse. Assim como Angelina, a colega Sílvia de Carvalho, 41 anos, espera que Gilmar Olarte seja afastado.

Para acompanhar a sessão, também há pessoas que defendem a permanência do prefeito, alegando que ainda não há provas de ilegalidades por parte de Olarte. “Acho que é uma injustiça o que estão fazendo com ele”, disse Joaquim de Almeida, 46 anos.

Confira também

De borracheiro a servente, Funsat tem 1,2 mil vagas de emprego

A Funsat (Fundação Social do Trabalho) oferece 1.229 vagas de emprego, em Campo Grande, nesta …