Uso racional da água será obrigatório em prédios públicos do Estado

A instalação de sistemas de conservação e uso racional da água poderá ser obrigatória a todos os prédios públicos estaduais em Mato Grosso do Sul. Isso é que determina o projeto de lei 136/15, apresentado nesta terça-feira (4/8) pela deputada Antonieta Amorim (PMDB).

Segundo consta no projeto, para efeitos desta lei, considera-se conservação e uso racional o conjunto de ações que propiciam a economia de água e combate ao desperdício quantitativo nas edificações.

A obrigatoriedade se dará pela instalação de dispositivos como coletoras de águas da chuva, separadas das coletoras de água potável, nas edificações da administração direta, indireta e fundacional do Estado de Mato Grosso do Sul. No caso de locação de imóveis serão priorizadas as edificações que estejam de acordo com as normas da lei.

“Nos dias atuais a escassez de recursos naturais vem alarmando a sociedade mundial. Com esse projeto visamos criar uma política de aproveitamento para o uso em descargas, irrigação de gramados, limpeza de pavimentos e demais atividades que não necessitem de água potável”, explicou a parlamentar.

Confira também

Vereadores e empresários terão que devolver R$ 54 mil após farra de combustíveis

Descontrole de gastos com combustíveis na Câmara de Vereadores de Caarapó foi confirmado pelo MPMS (Ministério Público …