Senador Moka é um dos 100 parlamentares mais influentes do país

O senador Waldemir Moka (PMDB) é um dos 100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional. A lista da 22ª edição dos “Cabeças” foi divulgada nesta segunda-feira (31) pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP).Entre os 100 parlamentares que comandam o processo decisório no Congresso, 62 são deputados e 38 são senadores, o que representa apenas 16% das duas Casas, com 594 membros. De Mato Grosso do Sul, além de Moka, aparece o senador Delcídio do Amaral (PT).

Moka, que está em seu primeiro mandato de senador, foi incluído na relação pela capacidade como “articulador”. Não é a primeira vez que o senador peemedebista aparece em destaque em levantamentos sobre a atuação de senadores e deputados federais.

Em 2011, Moka foi eleito o terceiro melhor senador do país por um levantamento do Núcleo de Estudos sobre o Congresso (Necon), do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Iesp-­Uerj), divulgado todo ano pela revista VEJA. Em 2014, nesse mesmo estudo, Moka foi o oitavo melhor.

No levantamento da UERJ, são levadas em conta propostas de ajuste na legislação capazes de contribuir para um país mais moderno e competitivo. O Necon desenvolveu uma metodologia que observa todas as etapas de uma proposição, de sua origem à votação final, com peso específico em cada uma das fases.

“É muito importante estar nessa lista do DIAP, na companhia de parlamentares de grande prestígio. Isso só aumenta minha responsabilidade para manter a linha que tenho adotado, de buscar sempre o diálogo, do entendimento por meio da palavra”, afirma Moka.

De acordo com o DIAP, os “Cabeças” são aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou de algumas das qualidades e habilidades, como a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações de leis.

Os dois partidos com maior número de parlamentares na elite são o PT, legenda da presidente Dilma Rousseff, e o PSDB, principal opositor ao atual governo no Congresso Nacional. O PMDB, partido do vice-presidente da República e dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, está na terceira posição com 12 “Cabeças” do Congresso Nacional, entre eles o senador Moka.

Confira também

Senado aprova PEC Emergencial em 1º turno

O Senado aprovou na noite de hoje (3), em primeiro turno, a Proposta de Emenda …