Parlacentro reunirá parlamentares de seis estados em Campo Grande

O deputado estadual Paulo Corrêa (PR) anunciou, durante o grande expediente da sessão desta quinta-feira (13/08), a formalização do Parlacentro, bloco das Assembleias de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Rondônia, Tocantins e Distrito Federal, criado com o objetivo de unificar ações para fortalecer a região Centro-Norte. A primeira reunião de trabalho ocorreu em Cuiabá (MT) e a segunda acontecerá em Campo Grande, na segunda quinzena de outubro.

O parlamentar destacou que os governadores desses Estados articularam a criação do Fórum Brasil Central para discutir temas em comum, como a renegociação das dividas com a União.”Os seis Estados juntos devem 15% da dívida de São Paulo. Mas nós pagamos juros maiores. Mato Grosso do Sul paga R$ 1,2 bi por ano. A divida é impagável”, disse. Corrêa completou que o bloco acabará se estendendo às bancadas federais. “Unindo os parlamentos estaduais, acabaremos naturalmente também unificando as bancadas federais e ganhando força para pressionar o governo Federal”, afirmou.

O deputado Professor Rinaldo (PSDB), líder do governo, ressaltou que é necessário organizar uma pauta conjunta entre os parlamentos estaduais para que sejam levadas ao Congresso Nacional as questões do âmbito federal. “Nós tivemos uma reunião bastante proveitosa. Todos nós nascemos no mesmo lugar. Uma lei pode ter divido o estado, mas não dividiu o Pantanal”, disse Rinaldo.

Nessa quarta-feira, uma comissão de trabalho com oito deputados estaduais de MS se reuniu, em Cuiabá, com parlamentares de Mato Grosso e Rondônia e decidiu a criação das comissões do ParlaCentro, com cinco membros em cada Estado. Inicialmente, foram abordadas questões ligadas às Reformas Tributária e Ambiental, o Fundo de Fomento a Exportação (FEX), um Termo de Cooperação Técnica para migração da TV Assembleia para canal aberto e criação da FM Assembleia em Campo Grande. “Tem exemplos do Mato Grosso que podemos implementar aqui e questões que nós saímos na frente que eles podem utilizar”, afirmou o deputado Paulo Corrêa (PR).

Os deputados também trataram da proposta de emenda constitucional que institui o orçamento impositivo, destinando 1% da Receita Corrente Líquida para emendas parlamentares. Uma proposta para discutir o CAR (Cadastro Rural do Pantanal) também foi incluída na pauta. E já como demanda do Fórum Brasil Central, os deputados começaram a estudar maneiras de contribuir para aumentar a segurança públicas nas fronteiras.

O encontro entre os deputados foi oportunizado pela sessão solene que marcou os 180 da instalação da Assembleia Provincial de Mato Grosso. A solenidade também reuniu parlamentares que integraram as legislaturas durante o período do Mato Grosso Uno. O deputado Renato Câmara (PMDB) destacou que foi um “ato histórico”, pois foi a primeira agenda oficial entre os dois parlamentos desde a divisão do Estado.

O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Onevan de Matos (PSDB), convocou uma reunião para a próxima terça-feira (18/8), às 11h, para que as lideranças das bancadas possam indicar os cinco membros para a comissão que fará parte do Parlacentro e também definir a data da segunda reunião entre os parlamentares dos seis Estados em Campo Grande.

Confira também

Simone é a primeira mulher a concorrer à presidência do Senado

O MDB confirmou a candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência do Senado nesta terça-feira (12). A eleição …