Olarte se diz tranquilo em relação a decisão do TJ e da Câmara

O Prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte, concedeu na tarde desta quinta-feira (13) entrevista coletiva à imprensa local, na qual comentou a abertura da comissão processante na Câmara dos Vereadores e o acolhimento de uma investigação pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS).

Na coletiva, Olarte destacou que vê os acontecimentos como uma oportunidade de provar definitivamente sua inocência e, sobretudo, a existência de um conluio político com o objetivo de macular a imagem de sua gestão frente ao executivo municipal. “Teremos oportunidade de dar voz às testemunhas que não permitiram serem ouvidas, que são importantíssimas na nossa defesa. E vamos poder usar diversos arquivos de áudio do processo que por algum motivo não foram anexados ao relatório do Ministério Público encaminhado ao TJ, tendo sido enviada somente a parte que supostamente sugere algum envolvimento”, destacou o prefeito.

Olarte destacou, ainda, que o Tribunal de Justiça cumpriu com o papel que exerce e que está munido de provas que atestam sua idoneidade. “Havendo dúvidas, aceita-se a denúncia e se dá oportunidade de trazer as provas. Então será um momento oportuno para deixar clara a verdade, a que não consta de maneira alguma no relatório do Ministério Público”, relatou.

Comissão processante

Acerca da abertura da comissão processante na Câmara dos Vereadores, o prefeito Gilmar Olarte afirmou que não é contra a medida. “De forma alguma somos contra, este é um dos papeis do legislativo. Inclusive, havíamos conversado com a base aliada de maneira tranquila, com o objetivo de deixar claro que eles ficassem à vontade, porque quem não deve não teme. E nós não tememos as denúncias, temos consciência limpa e sabemos do bem que estamos fazendo à cidade, mostrando resultados e enfrentando uma crise financeira nunca vista nos últimos anos”, relatou.

Para Olarte, o cenário atual aponta que também há também uma crise política, tendo em vista os muitos grupos interessados num possível caos na administração pública. “Tanto a comissão como a investigação do TJ deixarão claro que há forças interessadas na desestabilização da minha gestão, que apostam no caos. Nós temos conhecimentos disso e não vamos nos abalar”, afirmou.

Olarte também garantiu que continuará gerenciando os problemas herdados por sua gestão e que as investigações não atrapalharão a apresentação de bons resultados para a cidade. “Já procuraram devassar nossa imagem de toda forma, mas não existe absolutamente nada contra esta gestão ou contra a minha pessoa. Nós temos certeza da nossa lisura e da qualidade do nosso trabalho, que é efetuado sempre com bastante esmero e cuidado. Temos uma vida limpa, não há nada que nos desabone”, concluiu.

Confira também

MS já soma 127 notificações de dengue em 2021

O SES (Secretaria Estadual de Saúde) divulgou, nesta quarta-feira (13), o primeiro boletim epidemiológico de …