Nos erros do Fla, Palmeiras faz 4 e volta ao G-4

VITÓRIA ELÁSTICA, MAS NADA DE BAILE

Quem vê o placar de 4 a 2 pode até pensar que foi um baile. Não foi, não. Mas os três pontos estão lá, na conta, e o Palmeiras está de volta ao G-4 do Brasileirão. Na manhã deste domingo, na Arena Palmeiras, o Alviverde saiu na frente do Flamengo, permitiu a virada, mas recuperou-se e conseguiu encerrar uma incômoda sequência de três derrotas no Brasileirão. Jackson, Samir, contra, Dudu e Alecsandro marcaram os gols dos paulistas. Do lado rubro-negro, frustração. Principalmente pelo fraco desempenho defensivo. Quando o time esteve em vantagem no placar e jogava melhor, a zaga formada por César Martins e Samir vacilou em sequência e comprometeu. O meia Ederson, que entrou no intervalo, marcou os dois gols dos cariocas.

 

PANORAMA

Com o resultado, o Palmeiras sobe para o quarto lugar, com 31 pontos, e volta ao G-4. No entanto, pode ser ultrapassado por Fluminense e Sport no complemento da rodada. Já o Flamengo tem 23, em 13º, e pode perder uma posição para o Cruzeiro. Na quarta-feira, as equipes entrarão em campo pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O Palmeiras recebe o Cruzeiro, na Arena, às 22h. No mesmo horário, o Flamengo enfrenta o Vasco no Maracanã. Pelo Brasileiro, os times voltam a jogar no domingo. Os cariocas recebem o São Paulo, às 16h, no Rio. O Alviverde visita o Atlético-MG, às 18h30, no Independência, em Belo Horizonte.

OS 90 MINUTOS

O Flamengo chegou a ter 78% de posse no primeiro tempo, mas o Verdão foi para o intervalo em vantagem com gol em seu ponto forte, o jogo aéreo. Jackson, de cabeça, aos cinco minutos, abriu o placar. A partir dali, o Rubro-Negro controlou o jogo, mas teve muita dificuldade de criação. Os jogadores do Fla foram para o intervalo na bronca com a arbitragem. Eles pediram dois pênaltis. Um sobre Pará, derrubado na área por Andrei Girotto, e outro sobre Guerrero, que caiu após disputa com o goleiro Fernando Prass. Foram dois lances polêmicos. Na segunda etapa, o Flamengo transformou posse de bola em gols. E marcou duas vezes. O meia Ederson, que entrou no intervalo, colocou o Rubro-Negro em vantagem, aos cinco e aos 11. O empate verde foi rápido. Um minuto depois, Samir fez contra. A virada também não demorou. Dudu, aos 20, fez o 3 a 2. Aos 25, em novo vacilo da zaga do Flamengo, Alecsandro, ex-rubro-negro, fez o quarto.

 

ZÉ ROBERTO ORGANIZA O VERDÃONum dia em que a vitória foi conquistada muito mais na base da vontade, o veterano meia Zé Roberto teve participação decisiva. No primeiro gol, cobrou o escanteio na cabeça de Jackson. No terceiro, o da virada, iniciou a jogada que resultou no gol de Dudu.

 

EDERSON SE DESTACA

Em sua segunda partida pelo Rubro-Negro, Ederson começou no banco, entrou no lugar do volante Jonas no intervalo e marcou dois gols. O camisa 10 começa a evoluir na parte física e ganha ritmo de jogo. Ainda falta entrosamento com os companheiros.

Fonte: Globoesporte

 

Confira também

Análise: Inter supera susto, fica a um ponto da liderança e dá peso de final para jogo com São Paulo

A sexta vitória seguida do Inter no Brasileirão – novo recorde do técnico Abel Braga …