EMHA entrega residencial Celina Jallad e leva moradia para 3 mil campo-grandenses

Sob aplausos e gritos de comemoração, 688 famílias mudaram de vida nesta manhã (10), ao receberem as chaves da primeira casa própria das etapas I a IV do residencial Celina Jallad, no bairro Caiobá, em Campo Grande. O empreendimento habitacional conta com 1.498 moradias em sua totalidade, que beneficiarão famílias inscritas no cadastro da Agência Municipal de Habitação de Campo Grande (EMHA). As unidades habitacionais foram executadas com recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV), do governo federal, no total de R$ 87.704.297,32, com contrapartida da Prefeitura Municipal de Campo Grande e Governo do Estado.

Além da infraestrutura completa dos imóveis do residencial, a região onde está localizado o Celina Jallad conta, ainda, a Escola Municipal Professor Antônio Lopes Lins, o Ceinf Sandra Mara Gobbo e a Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Sandra Mara Gobbo. Uma das contempladas, a dona de casa Kamila Souza Silva, 23 anos, festejava o fato de ter onde morar com o marido e a filho recém-nascido. “Minha casa não poderia ter vindo em hora melhor”, disse.

A aposentada Mariz de Souza, 71 anos, com ajuda dos filhos fez as contas do quanto economizaria em aluguel, após conquistar o benefício da moradia. “Pagava R$ 200 mensais de aluguel, em uma casinha de duas peças no Jardim Itamaracá, agora, vou pagar R$ 40. É uma emoção muito grande olhar para essas casas e saber que agora eu tenho a minha”, comemorava a dona Mariz.

A cerimônia de entrega contou com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que veio de Brasília, e ressaltou a importância do programa habitacional para os campo-grandenses. “Hoje entregamos 688 unidades e ao concluirmos a entrega serão 1.498 casas, com uma média de quatro pessoas morando em cada uma. Só aí, já temos quase 3 mil pessoas que a partir de hoje viverão com dignidade”, discursou o ministro aos beneficiários.

Participaram da solenidade, ainda, o diretor-presidente da EMHA, Enéas José de Carvalho Netto, o secretário municipal de Governo, Paulo Matos, representando o prefeito Gilmar Olarte, o governador Reinaldo Azambuja, o superintendente da Caixa Econômica Federal, Evandro Narciso, e outras autoridades do Estado.

Às famílias presentes, Enéas Netto lembrou a importância de não vender os imóveis e as orientou a atuarem como parceiras no combate à prática do comodato e invasões. “As pessoas que invadem, alugam ou vendem uma das casas está ‘furando a fila’, enquanto famílias de bem, como vocês, e as que mantém o cadastro regularizado junto à EMHA cumpriram com suas obrigações a aguardaram de forma justa por uma casa. Não façam isso, pois vocês podem perder o benefício e serem impedidos de participar futuramente do programa habitacional, e ao ver um vizinho querendo fazer isso, denunciem”, orientou.

Confira também

Integrantes do 1º Comitê Técnico de Saúde Integral da População LGBT+ tomam posse em MS

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), realizou nesta …