Disputa entre postos atrapalha manobra para subir preço da gasolina na Capital

 

Em ao menos cinco postos gasolina está abaixo de R$ 3,00

A disputa por clientes reduziu em quase R$ 0,40 o preço da gasolina nos postos de combustíveis em Campo Grande. O preço nas bombas em pelo menos cinco postos, pesquisados pela equipe da nossa reportagem  e informado por leitores, é de R$ 2,99 e o etanol é oferecido a R$ 1,99.

Há uma semana, os postos de combustíveis reajustaram o preço nas bombas e a gasolina chegou a R$ 3,39. Na Júlio de Castilho, uma das avenidas mais movimentadas da Capital, o valor não permaneceu por muito tempo, como explica o gerente Lucide Martins da Rocha de 69 anos.

“O posto vizinho baixou o preço e fomos obrigados a abaixar também porque não conseguíamos vender. Os nossos funcionários ficavam parados enquanto eles estavam com um movimento grande. Tivemos de despedir um dos nossos frentistas porque não dá pra manter desse jeito”, justifica.

O gerente, que trabalha há 38 anos na área, diz que a concorrência está prejudicando o lucro dos empresários do setor. “Quando comecei a trabalhar o combustível era tabelado. Agora virou um péssimo negócio. Temos tido apenas R$ 0,08 de lucro. Ganhamos pouco e ainda tem o cartão que diminui mais ainda a porcentagem”, lamenta.

O frentista Luiz Afonso, de 50 anos, também afirma que o dono do posto de combustível onde ele trabalha, tentou acompanhar o reajuste, mas não conseguiu manter o preço e teve de abaixar o valor para manter as vendas elevadas.

“Subimos o valor, mas com isso diminuiu muito a procura dos clientes e tivemos de baixar novamente. A diferença é muito grande. Quando subimos, não conseguimos vender. É melhor manter o preço baixo e vender mais”, frisa.

A briga pela oferta e procura tem beneficiado os consumidores que admitem procurar os locais mais baratos para abastecer. O despachante Wanilton Bernardino de Medeiros, de 44 anos, afirma que tem buscado as melhores opções para economizar.

“Saí da Rua Alberto Sabin para abastecer aqui na 26 de Agosto com a Rui Barbosa para abastecer aqui porque sei que está mais barato. São mais de R$ 0,30  e quando somamos faz diferença no orçamento”, explica.

A vendedora Cinthia dos Santos, de 25 anos, também busca os melhores preços. “Trabalho no centro e fico sempre de olho. Vou nos lugares mais baratos porque está muito caro”, declara.

O mototaxista Wagner Maldonado, de 38 anos, gasta em torno de R$ 600,00 com combustível, apenas no trabalho e explica que precisa economizar. “O jeito é buscar as promoção, caso contrário fica muito caro. Tem posto que a diferença é de mais de R$ 0,30”, frisa.

A equipe do TP News, fez uma pesquisa pela Capital e também contou com o apoio de leitores, que diariamente indicam os locais onde são realizadas as promoções, confira:

Posto Acácia: localizado na Rua 26 de Agosto esquina com a Rui Barbosa, a gasolina é oferecida a R$ 2,98 e o etanol a R$1,98.

Posto independência: na Avenida Júlio de Castilho esquina com a Tamandaré, a gasolina custa R$ 2,99 e o etanol, R$ 1,99.

Posto São Leopoldo: localizado na Avenida Júlio de Castilho com a Ricardo Franco, a gasolina custa R$ 2,98 e o etanol R$ 1,99.

Posteko: na Júlio de Castilho com a Nioaque, a gasolina é oferecida a R$ 2,98 e o etanol R$ 1,99.

Posto Vilaça: Rua Marechal Rondon, próximo da Avenida Presidente Ernesto Geisel, a gasolina custa R$ 2,99 e o etanol 1,99

Conforme dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível)  preço médio de 59 postos pesquisados na Capital é de R$ 2,95, no entanto, a equipe de reportagem encontrou postos onde a gasolina chega a custar R$ 3,39. Ainda segundo o levantamento o preço mais alto e em corumba R$ 3,68.

Confira também

Vacinas chegam em MS à tarde e campanha pode começar nesta segunda-feira

O Ministério da Saúde prevê que Mato Grosso do Sul e 25 unidades da Federação recebam suas …