Cotada para prefeita, ex-senadora diz que possibilidade não existe

 

  • (Roberto Araújo/TCE)

A ex-senadora e atual conselheira do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, Marisa Serrano, descartou a possibilidade de disputar a eleição para Prefeitura de Campo Grande em 2016. Indagada se pode disputar, a ex-senadora foi categórica.

“Não existe esta possibilidade. Nem agora e nem no futuro”, declarou a conselheira. Questionada se esta decisão não pode mudar se for apontada por meio de pesquisa, Marisa insistiu com o não. “Nem que as pesquisas apontem”, concluiu.

A ex-senadora já foi presidente do PSDB em Mato Grosso do Sul e passou o bastão para Reinaldo Azambuja (PSDB) quando deixou o mandato no Senado pela metade para ir para o Tribunal de Contas do Estado.

Marisa era apontada por alguns como opção do PSDB para Prefeitura de Campo Grande, caso a vice-governadora Rose Modesto (PSDB) se recuse a disputar. Hoje ela é a mais cotada para disputa pelo PSDB, mas insiste em dizer que não é o momento de falar em candidatura.

Além de Rose, figura como pré-candidato, embora negue, o ex-presidente municipal do PSDB e atual secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis. O PSDB deve ser um dos últimos a anunciar candidatura porque Azambuja orientou o partido a se focar no governo e só falar sobre eleição em 2016.

Confira também

Campo Grande segue com imunização de primeira dose em pessoas com mais de 34 anos

O sábado começa com a vacinação de pessoas com 34 anos ou mais em Campo …