Cidade da Solidariedade abre na terça e quarta para arrecadar alimentos não perecíveis

Um mix entre solidariedade e diversão fazem da Cidade da Solidariedade um dos eventos mais especiais de todos os tempos: integrante das comemorações oficiais dos 116 anos da capital, o evento prova dia após dia que o campo-grandense é, sim, solidário e que se preocupa com o bem estar das pessoas em vulnerabilidade. Prova disso é que as doações não param de chegar e que centenas de famílias visitaram a praça de alimentação do evento para contribuir com as entidades cadastradas.

A Casa da Solidariedade acontece no espaço mais versátil da cidade, nos Altos da avenida Afonso Pena, que é a Cidade do Natal. Com cinco dias de realização, o evento, que tem parceria da TV Morena, segue at~e esta quarta (26), quando se comemora o aniversário da cidade. O local recebe doação de roupas, brinquedos, calçados, itens de higiene pessoal, produtos hospitalares e muito mais – arrecadação que até agora foi um sucesso. Agora, o apelo das instituições é pela doação de alimentos não perecíveis.

“O número de doações está sendo surpreendente, já recebemos de roupas à bicicletas. Estamos muito gratos pelos gestos de generosidade e continuamos recebendo todos os tipos de doações, todas serão bem-vindas. Mas esperamos que o número de alimentos não perecíveis aumente, pois assim conseguimos evitar que várias famílias passem fome”, explica Andreia Olarte.

Na onda da solidariedade

Ao todo, 17 entidades participam da Casa da Solidariedade, algumas recebendo doações e outras cuidandos dos quisques na praça de alimentação – a renda dos produtos consumidos será revertida para as entidades envolvidas. Muitas das doações poderão transformar a realidade dos trabalhos assistenciais desempenhados, como no caso da Sociedade Educacional Juliano Varela, que atende quase 200 pessoas. “Nós temos cursos para as mães, aulas de músicas, atendimento psicológico e outros serviços. Para nós os recursos arrecadados serão para cobrir as despesas da instituição. Nós agradecemos a Prefeitura pela iniciativa de promover este evento”, explica Wilson José de Almeida, diretor da instituição.

A coordenadora da Associação dos Meninos e Meninas, Zuleica Marques disse que a Cidade da Solidariedade foi um grande acerto na administração do prefeito Gilmar Olarte. “Aqui nós temos condições de expor nossos trabalhos e arrecadar recursos com os produtos comercializados na praça da alimentação da Cidade da Solidariedade”.

De acordo com a conselheira da Associação Pais e Amigos dos Autistas, a Cidade da Solidariedade é um meio de divulgar os trabalhos das entidades. “Queremos que a população compareça e vejam nosso trabalho e das outras instituições. Acho que este é um bom momento para comemorarmos o aniversário da cidade e mostrar o lado generoso e fazer doações de roupas e alimentos não perecíveis”.

Para a coordenadora do Bazar do Asilo São João Bosco, Keli Ribeiro os campo-grandenses tem uma grande oportunidade de ajudaas entidades e principalmente o Asilo, que precisa de alimentos e fraudas geriátricas. “O nosso trabalho depende das doações, por isso é muito bom star aqui, celebrando os 116 anos da cidade, e vendo na prãtica o perfil do campo-grandense, que e exercer a solidariedade. A iniciativa é excelente e esperamos que ano que vem tenha mais”, finalizou.

O evento segue nesta terça (25) e quarta (26). Compareça com sua família e tragam doações, que vão transformar a realidade de muitas pessoas!

Programação

Dia 25 (Terça-feira)

9h às 17h – Rádio Solidariedade
18h às 19h – Apresentação Grupo Folclórico
19h às 20h – Orquestra de Violeiros Mirins
20h às 20h40 – Grupo de dança Street Pop
20h às 21h – Carlos Colman
21h às 22h – Grupo Sampri

Dia 26 (Quarta-feira)

12h às 17h – Rádio Solidariedade
17h às 18h – Show de Bonecos
18h às 22h – Show Marcha para Jesus

Confira também

Licitação para obras do Aquário não tem interessados e é declarada deserta

A Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul) declarou deserta a oitava licitação aberta para …