Bela Vista capacita professores pelo Programa Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

A Prefeitura Municipal de Bela Vista através da Secretaria Municipal de Educação realizou na sexta-feira 14 de agosto às 19 horas no Cine São José o lançamento do PNAIC – Programa Nacional pela Alfabetização na Idade Certa , uma formação continuada para professores do primeiro ao terceiro ano do Ensino fundamental, com carga horária de 80 horas.

No sábado 15 de agosto teve continuidade da capacitação na Escola Municipal Jarbas Passarinho , com a Coordenação das professoras Niceia, Eraclides, Aparecida de Jesus.
De acordo com a Secretária Municipal de Educação, professora Irenice Suchy (Tita) “nossa administração esta investindo na capacitação para os professores através do PNAIC que vai até o final deste ano”.

De acordo com o Portal do MEC, o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é um compromisso formal assumido pelos governos federal, do Distrito Federal, dos estados e municípios de assegurar que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do ensino fundamental.

Alfabetização

Aos oito anos de idade, as crianças precisam ter a compreensão do funcionamento do sistema de escrita; o domínio das correspondências grafofônicas, mesmo que dominem poucas convenções ortográficas irregulares e poucas regularidades que exijam conhecimentos morfológicos mais complexos; a fluência de leitura e o domínio de estratégias de compreensão e de produção de textos escritos.

No Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, quatro princípios centrais serão considerados ao longo do desenvolvimento do trabalho pedagógico:
1. o Sistema de Escrita Alfabética é complexo e exige um ensino sistemático e problematizador;
2. o desenvolvimento das capacidades de leitura e de produção de textos ocorre durante todo o processo de escolarização, mas deve ser iniciado logo no início da Educação Básica, garantindo acesso precoce a gêneros discursivos de circulação social e a situações de interação em que as crianças se reconheçam como protagonistas de suas próprias histórias;
3. conhecimentos oriundos das diferentes áreas podem e devem ser apropriados pelas crianças, de modo que elas possam ouvir, falar, ler, escrever sobre temas diversos e agir na sociedade;
4. a ludicidade e o cuidado com as crianças são condições básicas nos processos de ensino e de aprendizagem.

Dentro dessa visão, a alfabetização é, sem dúvida, uma das prioridades nacionais no contexto atual, pois o professor alfabetizador tem a função de auxiliar na formação para o bom exercício da cidadania. Para exercer sua função de forma plena é preciso ter clareza do que ensina e como ensina. Para isso, não basta ser um reprodutor de métodos que objetivem apenas o domínio de um código linguístico. É preciso ter clareza sobre qual concepção de alfabetização está subjacente à sua prática.

Confira também

Vacinação contra Covid-19 chega a maternidade e clínica da família em Campo Grande

A vacinação contra Covid-19 entra no 4º dia com programação para começar a imunização de profissionais da saúde …