Agepen garante a operacionalização de mais 90 vagas no estabelecimento penal de Jardim

Jardim (MS) – A Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) realizou nesta segunda-feira (27) a operacionalização de 90 novas vagas construídas no Estabelecimento Penal “Máximo Romero”, em Jardim. Com a ativação do novo pavilhão, o presídio teve sua capacidade aumentada em 375%, saltando de 24 vagas para 114.

A construção das novas celas foi realizada pelo Governo do Estado do Mato Grosso do Sul, através da Secretaria de Justiça e Segurança Pública e da Agepen, em parceria com o Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, Prefeitura Municipal e Conselho da Comunidade de Jardim.

O espaço foi inaugurado em dezembro do ano passado, porém, por questões operacionais, ainda não havia sido utilizado para o alojamento dos internos. O novo pavilhão possui 10 celas e conta também com uma sala de aula e uma sala para o setor de trabalho, reforçando as atividades de ressocialização no presídio.

Durante a solenidade de operacionalização, o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, destacou a necessidade de ativação dessas novas vagas, devido à superlotação no EPMR. Segundo ele, a falta de servidores no quadro funcional vinha dificultando a operacionalização do local, “o que foi possível graças ao empenho da equipe de agentes penitenciários e direção do presídio, no sentido de equalizar o problema”.

Stropa destacou, ainda, o somatório de esforços dos demais entes públicos e da sociedade para a construção das novas celas. “A Agepen é essa conjugação de esforços, o que se consolidou aqui nesse presídio desde a construção destes espaços à sua efetiva operacionalização”, afirmou em discurso.

De acordo com o diretor do EPMR, Creone da Conceição Batista, o novo pavilhão está sendo destinado aos reeducandos de melhor comportamento, principalmente aos que trabalham e estudam na unidade penal.

O interno Sydney Espinosa, 32 anos, é um deles. Já alojado na nova cela, ele conta que está no presídio há cerca de seis meses e atualmente está estudando na oitava série do Ensino Fundamental. O detento revelou estar muito satisfeito. “Demonstra a preocupação das autoridades em proporcionar mais dignidade ao nosso cumprimento de pena”, disse.

Outra novidade efetivada durante a solenidade foi o lançamento do projeto que irá permitir que custodiados do estabelecimento prisional trabalhem na confecção de blocos de cimento, a serem utilizados no calçamento de espaços públicos, graças a convênio firmado entre a Agepen e a Prefeitura Municipal de Jardim.

Conforme o termo de cooperação mútua, seis internos irão trabalhar na produção, com direito à remição de pena e recebimento mensal de ¾ do salário mínimo vigente.

Confira também

MS já tem 131 mil vacinados contra Covid-19

Em Mato Grosso do Sul, 131.498 pessoas já receberam a primeira dose de vacinas contra a Covid-19. …