Simone ressalta geração de emprego em Três Lagoas, apesar de crise econômica brasileira

A senadora Simone Tebet acompanhou a solenidade de lançamento da pedra fundamental da nova linha de produção de celulose em Três Lagoas da Eldorado Brasil, nesta segunda-feira, 15.

Simone destacou que a segunda fase da fábrica, batizada de Projeto Vanguarda 2.0, vai criar 20 mil empregos diretos e indiretos para o Estado e para o Brasil, aquecendo a economia local. Ressaltou que este será o maior investimento privado do Brasil nos próximos dois anos. “Precisamos de emprendedores corajosos, que ousem, especialmente em momentos difíceis como esse”, disse, afirmando que a empresa fomenta a economia local, mexe no PIB industrial do Estado em 10%, e tem condições de alavancar o PIB do Brasil.

O projeto “Vanguarda 2.0” terá investimento de R$ 8 bilhões e dará origem ao maior complexo industrial do setor. Com as duas linhas em operação, a Eldorado será capaz de fabricar até 4 milhões de toneladas de celulose por ano.

O início

Durante a solenidade, Simone contou pela primeira vez em público, detalhes das tratativas para levar a primeira fábrica da Eldorado Celulose a Três Lagoas.

“Eu me lembro que como prefeita recebi um telefonema dos investidores relatando que estavam tendo dificuldades para fechar a compra do terreno. Eles iriam a São Paulo falar com os proprietários pela última vez. Se o negócio não fosse fechado, levariam a fábrica para o Tocantins. Me convidei para ir a SP apenas para ver a negociação. Depois de muitas discussões e tratativas vi que o projeto não sairia. Então, disse aos proprietários: Eu tenho por obrigação defender a cidade. Vou me retirar, gastem o tempo que for necessário, mas saiam daqui com um acordo, se não, amanhã estará publicado no Diário Oficial do Estado a desapropriação dos 200 hectares necessários à construção da fábrica. Eu saí e comecei a rezar porque eu não tinha o dinheiro para comprar essa glega. Devo ter sido convincente e eles fecharam o negócio”.

Emprego e Saúde – presentes no centenário

“O melhor presente que Três Lagoas está recebendo no seu centenário é a geração de emprego, com a construção dessa fábrica, e o Hospital Regional do Bolsão – emprego e saúde pública. Tudo o que qualquer cidade almeja”, disse, lembrando que o lançamento da pedra fundamental do Hospital deve ocorrer em 10 dias.

A senadora teve participação ativa na liberação do financiamento junto ao BNDES para a obra. Em março, ela e o senador Waldemir Moka (PMDB) estiveram na sede do BNDES, junto com a prefeita Márcia Moura e ouviram que a liberação dos recursos seria em 60 anos. “O que de fato ocorreu. Recebi a ligação do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, dizendo que eu poderia avisar o governador para dar ordem de serviço do Hospital. A gente tem trabalhado em equipe em prol da nossa cidade”, falou.

Confira também

Detran-MS faz mutirão de renovação de CNH

O Detran-MS está promovendo mutirão de renovação de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para motoristas …