SEMAS realiza Conferência do Idoso no Salão Paroquial Pe. José Ferrero em Jardim

A 1ª conferência do idoso com o tema “O protagonismo e o empoderamento da pessoa idosa: por um Brasil de todas as idades”. Presentes na cerimônia de abertura, o prefeito municipal de Jardim, Dr. Erney da Cunha Bazzano Barbosa, a primeira-dama e coordenado de políticas de assistência social, Jakeline D. Ayala; o secretário municipal de assistência social, Sérgio Rosa; a presidente do Conselho do Idoso de Jardim, Fabiane Pache; a vice-presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Dra. Luciane Dalcim.

O prefeito municipal saudou todos os presentes, ressaltou a importância da conferência para a discussão e melhoria de vida do idoso e disse “que todo jovem ou criança deve se lembrar que deve a vida e a construção da sociedade ao idoso, e que um dia – com sorte -, será também um deles” – afirmou. Desejou uma boa conferência, e que cada participante opinasse e sugerisse “ideias para a evolução da sociedade com mais justiça, carinho e atenção para com os idosos”.

O secretário municipal de assistência social, Sérgio Rosa, agradeceu a presença de todos, elogiou o trabalho dos profissionais envolvidos no Projeto Conviver e de toda secretaria. Enfatizou a importância da conferência no “sentido de sensibilizar ao sociedade no processo de envelhecimento e a conquistas de direitos”.

A presidente do Conselho do Idoso de Jardim salientou que o objetivo da conferência é “avaliar a implementação e a efetivação da política nacional do idoso nas esferas federal, estadual e municipal” – definiu. A Dra. Luciane Dalcim profere palestra com o tema da conferência, ressaltando as “ações políticas, a tomada de consciência, as transformações sociais e econômicas que resultam na necessidade do protagonismo e do empoderamento do idoso, para construirmos um Brasil mais plural e solidário – um Brasil de todas as idades” – ratificou ela, que também é presidente da comissão dos idosos, pessoas com deficiência e da acessibilidade da OAB-MS.

O grupo de idosos do Projeto Conviver fez a apresentação cultural da conferência, com a “dança do chopim” ou “santa fé”, bailado de origem fronteiriça dançado ao som da polca paraguaia – outrora muito comum nas festas da região.

Confira também

Prefeitura de MS leva multa após contratação de 15 professores sem justificativa

Decisão singular do conselheiro Márcio Monteiro, do TCE (Tribunal de Contas do Estado), resultou em …