Reinaldo fecha convenção do PSDB com críticas a Puccinelli e Dilma

No evento Márcio Monteiro foi reconduzido à presidência regional da sigla

Com plenário da Assembleia Legislativa lotado, o governador do Estado, Reinaldo Azambuja, finalizou convenção regional do PSDB tecendo críticas ao ex-chefe do Executivo, André Puccinelli (PMDB), bem como à presidente da República, Dilma Rousseff (PT). Ele também agradeceu à presença maciça dos correligionários de todo Mato Grosso do Sul que, para ele, foram os responsáveis por sua vitória em 2014.

O tucano admitiu que os primeiros meses de governo não foram fáceis, porém destacou que nenhuma armadilha deixada pelo antecessor foi suficiente para o impedir de governar. “Embora tenham deixado cascas de banana pelo caminho para que escorregássemos e não conseguíssemos cumprir nosso mandato, ainda sim estamos colocando em prática as promessas de campanha, porque é assim que um governo deve agir”, disse referindo-se à herança deixada pelo peemedebista.

Como exemplo de superação ele citou a Caravana da Saúde e a desoneração do ICMS no diesel. Além disso, ressaltou que mais 1.800 policiais serão colocados no Estado até o final do ano. Os investimentos também entraram na lista de feitos. Azambuja comemorou a conquista de Mato Grosso do Sul que ficou em primeiro lugar na criação de empregos no mês de maio em todo o Brasil. “Temos que superar a crise e crescer. Vamos superar as expectativas do que é esperado para o Estado”, garantiu.

O tucano reafirmou que todos os esforços serão feitos para lançar candidaturas próprias nos 79 municípios na eleição do ano que vem. O carro-chefe será o combate à corrupção. “Esse é um mal que assola o País e devemos bani-lo do dicionário brasileiro porque só traz frustração às pessoas, deixa a população descrente e isso precisa mudar”, avaliou.

Para que os sul-mato-grossenses possam controlar os gastos e atos do Governo do Estado, a partir do dia 1º de julho um painel de transparência será implantado, assim todos poderão acompanhar as contratações, salários dos servidores, quem vende para o Estado e a que preço, e todas as informações referentes às ações governamentais. “Quero aproximar o cidadão do Poder Público”, frisou.

Ele aproveitou para transmitir abraço do senador e presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, aos correligionários e disse que o tucano está ‘de alma lavada’, pois fez campanha eleitoral para presidência da República em 2014 com base na verdade. “E agora quem mentiu ao País está pagando com o descrédito”, disse em relação à Dilma que enfrenta crise política e econômica desde o início do segundo mandato.

A partir do segundo semestre deste ano Aécio iniciará peregrinação por todo Brasil para debater projetos. Será espécie de ‘Pensando MS’, mas em nível nacional. O intuito é juntar informações sobre as necessidades da população para viabilizar candidatura à presidência em 2018.

Convenção – Como já era esperado o deputado federal e secretário de Estado de Fazenda, Márcio Monteiro, foi reconduzido ao comando do diretório estadual do PSDB. Dos 187 convencionados, 177 estiveram presentes e o escolheram por unanimidade. Este será seu segundo mandato à frente da cúpula.

Junto a ele foram eleitos na chapa: o deputado estadual Rinaldo Modesto na 1ª vice presidência; Azambuja na segunda vice-presidência; Enelvo Felini como secretário-geral; Pedro Arlei segundo-secretário; secretário de Estado de Governo Sérgio de Paula como tesoureiro; o deputado estadual Onevan de Matos como líder; o deputado estadual Flávio Kayatt 1º vogal; Jonathan Barbosa 2º vogal, Rose Modesto 3º vogal e Rogério Macksude 4º vogal.

O deputado federal, Dagoberto Nogueira e o deputado estadual Felipe Orro, ambos do PDT, além do vereador Herculano Borges (SD) estiveram no evento. A bancada estadual tucana também compareceu, junto ao vereador José Chadid que saiu do PSDB em 2013, mas estuda retornar à cúpula.

Confira também

General Eduardo Pazuello é confirmado como ministro da Saúde

O governo federal confirmou nesta segunda-feira, 14, que o general da reserva do Exército Eduardo …