Por falta de recursos, Santa Casa suspende cirurgias eletivas a partir de segunda-feira

Tendo em vista a não renovação do contrato com a prefeitura, a diretoria da Associação Beneficente de Campo Grande (ABCG), mantenedora da Santa Casa, encaminhou ontem (6) ao secretário de Saúde do município Jamal Salém, com cópias a diversas autoridades municipais e estaduais, expediente comunicando que a partir da próxima segunda-feira, dia 11, as cirurgias eletivas estarão suspensas, por tempo indeterminado. A decisão foi tomada em função da falta de recursos financeiros para a manutenção desses serviços.

No documento encaminhado à prefeitura, a diretoria da ABCG e superintendência da Santa Casa lembram que o contrato entre o hospital e a prefeitura, que garante o pagamento pelo atendimento aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde), encontra-se vencido desde o dia 7 de abril.

A ABCG destaca, ainda, que as propostas remuneratórias ofertadas pela prefeitura, através de seus representantes ou manifestadas por meio das minutas encaminhadas ao hospital, “não atendem ao valor de custo dos serviços devidamente realizados, não estabelecem a quitação de serviços já faturados e entregues e não garantem a continuidade dos atendimentos nos próximos 12 meses”.

A suspensão da realização das cirurgias eletivas implicará no fechamento de oito salas cirúrgicas, “como forma de o hospital conseguir manter os atendimentos de urgência e emergência”.

Cópias do expediente foram encaminhadas ao prefeito, governador do Estado, presidentes da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal, secretário estadual de Saúde, Ministério Público Estadual, Conselho de Saúde, estadual e municipal, Sinmed (Sindicato dos Médicos do Estado de Mato Grosso do Sul) e Sintesaúde.

Confira também

Governador discutiu avanços para rota bioceânica e Nova Ferroeste

Com foco na retomada da economia e no desenvolvimento sustentável, o governador Reinaldo Azambuja teve …