Ex-combatentes recebem Medalha da Força Expedicionária na Assembleia Legislativa

Ex-pracinhas da Força Expedicionária Brasileira (FEB) foram homenageados durante sessão solene realizada na noite desta quarta-feira (06/05), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, por proposição do deputado estadual Felipe Orro (PDT). “Trata-se de uma homenagem singela e simples a pessoas de valor inestimável, que dedicaram à Pátria o seu valor mais importante, a própria vida”, disse o parlamentar. Lembrou ainda que os ex-combatentes lutaram pela liberdade com patriotismo autêntico. “Hoje, quando está tão na moda falar mal do País, temos aqui pessoas que são exemplos para todos nós, que se doaram por uma causa e que realmente têm relevantes serviços prestados ao Brasil”, reiterou. Também participou da solenidade o deputado estadual Lidio Lopes (PEN). A mesa de autoridades foi composta pelo procurador de Justiça do Estado, Fadel Yunes,; general de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, comandante do CMO; deputado Felipe Orro; ex-combatente Agostinho Gonçalves da Mota; e Aloízio Frazão, representando a OAB/MS.

Foi outorgada a Medalha de Mérito Força Expedicionária Brasileira aos ex-combatentes da FEB Agostinho Gonçalves da Mota, Moacir Aleixo, Manoel Castro Siqueira e Isidoro Teodoro da Silva; as viúvas de ex-combatentes Maria Madalena Dib Mereb Greco e Brandina Rodrigues Rocha; e a filha de ex-combatente Elizabeth Salamene. Foram ainda homenageadas outras oito pessoas – colaboradores da Associação Nacional dos Veteranos da FEB: desembargador Carlos Eduardo Contar, coronéis Sebastião José Moreno Gama, Áureo Ribeiro Vieira da Silva, Marcelo Arantes Guedon e Wellington Corlete dos Santos; além do tenente-coronel Luciano de Souza Cruz e o segundo-sargento Ivo Gonçalves.

O comandante do Comando Militar do Oeste (CMO), general de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, agradeceu a homenagem e lembrou o legado deixado pelos ex-combatentes a todos os brasileiros. “Muito nos honra esse gesto de apreço por tudo o que nós acreditamos e devemos sempre lembrar que os ex-combatentes projetaram uma imagem do Brasil no cenário mundial em um dos momentos mais relevantes da história”, disse. A Força Expedicionária Brasileira foi constituída no dia 9 de agosto de 1943 para lutar na Europa ao lado dos países aliados na Segunda Guerra Mundial. No dia 8 de maio, serão celebrados 70 anos da rendição da Alemanha e o fim do conflito. “Escolhi guardar as coisas boas, e não as ruins, porque aprendemos muito com a guerra”, afirmou o ex-combatente Agostinho Gonçalves da Mota.

Confira também

Servidores começam dezembro com salário na conta; 2ª parcela do 13° será paga dia 10

Os servidores públicos estaduais começam dezembro com salário na conta, já no 1° dia útil …