Em Bela Vista, vereadores aprovam CPI para investigar hospital

Na noite de segunda-feira, 18, foi aprovada na Câmara de vereadores a Comissão Parlamentar de Inquérito envolvendo o Hospital São Vicente de Paula. A proposição partiu dos vereadores Dr. Johnys Basso (DEM), Lucinete Leite Lino (PMDB), Fabrizia Tinoco (PROS), Veriano Hoffemesteir (PT), Reinaldo Miranda Benites (PSDB), Antonio Flávio Barbosa Cabral (SDD) e Aclyr Mendonça (PMDB).

A CPI foi criada para investigar possível improbidade administrativa e irregularidade no uso do recurso de convenios de subvenção social, estadual e o não pagamento de funcionários, não pagamento de sobreavisos, como Banco de Sangue, Laboratório, Imunização e Raios-X, falta de medicamentos e atraso com fornecedores.

A Câmara de vereadores em agosto de 2013 aprovou projeto de Lei 024\2013 de suplementação no valor de R$ 2.200.000,00 (dois milhões e duzentos mil reais) para a Beneficência Hospitalar São Vicente de Paula.

Em agosto de 2014 mais um projeto de suplementação foi aprovado, o projeto de lei 024\2014 que destinou a quantia de 2.800.000,00 (dois milhões e oitocentos mil reais) para a entidade hospitalar. Na justificativa a prefeito Renato de Souza Rosa destacou que a verba seria uma forma de evitar qualquer suspensão dos serviços e conseqüente prejuízo para toda a comunidade.

O município de Bela Vista, vem sendo delapidado falta comprometimento da administração com a comunidade.  De acordo com informações da prefeitura, ela repassa ao Hospital São Vicente de Paula a soma superior a R$350 mil reais, mensalmente. Os vereadores querem saber onde esta indo esse dinheiro, pois os pagamentos de funcionários, médicos e outros encargos que estão atrasados.

Segundo o vereador Alcyr Mendonça apesar da câmara ter aprovado suplementação de R$ 5.000 milhões de reais para o hospital o pagamento com funcionários, fornecedores e atendimento na área medica continua deficitário.

“Devido aos recursos públicos envolvidos na manutenção do hospital, torna-se necessária a apuração das denúncias de má gestão desses recursos, que, inclusive, comprometem o atendimento médico à população”, afirma o vereador Dr. Jonhys Basso.

Os vereadores buscam entender os motivos dos atrasos nos pagamentos aos funcionários, entre outros fatores que estão causando prejuízo para a Saúde de inúmeras pessoas no município. Queremos explicação e o motivo pelo qual isso aconteceu. Além disso, temos que analisar e discutir a Saúde pública, pois e necessário ter responsabilidade com a comunidade e com o dinheiro publico.

Confira também

Estado abre licitação para construção dos Centros de Diagnóstico e de Especialidades em Dourados

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) abriu processo licitatório para a construção de …