Dilma Rousseff fará reuniões sistemáticas com organizadores dos Jogos Rio 2016

A presidenta Dilma Rousseff encontrou-se com o governador Luiz Fernando Pezão, o prefeito Eduardo Paes e representantes do Comitê Organizador Rio 2016 e do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) nesta terça-feira (12.05), no Rio de Janeiro. Ela presidenta assumiu o compromisso de, ao longo dos próximos meses, promover reuniões de trabalho sistemáticas com o Comitê Organizador dos Jogos e com o Comitê Olímpico Brasileiro. O objetivo é fazer um “ajuste fino” entre as ações dos governos federal, estadual e municipal.

“Nessa reunião, assumi um compromisso com o Nuzman [Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB]. Esse compromisso que eu assumi é sistematicamente voltar aqui, ao longo dos próximos meses, sistematicamente fazer uma reunião de trabalho com o Comitê Organizador e com o COB e integrar a ação do governo federal com o governo do estado e, sobretudo, com o município”, disse. “Os Jogos Olímpicos são basicamente um reflexo daquilo que o esporte tem de melhor, que é encarar o desafio, trabalhar no sentido de superar esse desafio, dedicar os seus maiores esforços nesse sentido e conquistar a vitória. E nós aqui estamos com essa disposição. E a forma de nós nos integrarmos é dialogar, dialogar e dialogar”, acrescentou.

Segundo Dilma, as Olimpíadas são uma oportunidade para o Brasil mostrar ao mundo sua capacidade de organizar grandes eventos, a exemplo de que ocorreu na Copa do Mundo de Futebol em 2014 e na Rio+20 em 2012.

“Os Jogos Olímpicos têm um papel importantíssimo, que é colocar o Brasil diante de todo o mundo. Temos de mostrar este país, através da organização, da qualidade que dermos para a segurança, a garantia dessa beleza que é o Parque Olímpico, que está em construção perfeitamente em dia”, afirmou a presidenta, afastando as dúvidas sobre atrasos nas obras.

A presidenta também destacou a participação dos investidores privados nas obras dos Jogos. “Inclusive, os investidores privados que participam de todos os projetos de PPP [parceria público-privada]que estão sendo levados aqui, que transformam essa Olímpiada em algo especial, ou seja, grande participação do capital privado. O financiamento é feito pelo governo federal, mas tem uma imensa participação do setor privado e vai deixar um imenso legado.”

Confira também

Vasco apresenta balanço financeiro e anuncia dívida superior a R$ 800 milhões

Em evento inédito no clube, o Vasco realizou uma coletiva – em forma on-line – …