Caravana da Saúde: cirurgias ortopédicas são destaque no Hospital Regional de Ponta Porã

Campo Grande (MS) – O Hospital Regional de Ponta Porã chegou nesta quinta-feira (14) a sua primeira semana de atendimentos da Caravana da Saúde registrando 75 cirurgias realizadas com especialidades em ginecologia, geral e ortopedia. Ao todo estão previstas mais de 120 cirurgias até o dia 17 de maio no hospital. O objetivo é reduzir o numero de pacientes da microrregião de Ponta Porã que estão aguardando na fila de atendimentos por uma cirurgia.

Em Ponta Porã e seus municípios vizinhos, a maior demanda vem dos procedimentos cirúrgicos com especialidade em ortopedia. Nesta manhã, pacientes que há muito tempo aguardavam atendimento pelo SUS, destacaram a felicidade de ter a sua cirurgia realizada e a expectativa para a mudança de vida após os procedimentos.

Para a aposentada Dirce Bittencourt, 57 anos, o rompimento do tendão no ombro lhe custou 5 anos em busca de atendimento adequado, chegando a ter que buscar cirurgia em outras cidades e até mesmo estado. “Não pude fazer mais nenhum esforço por que não podia levantar o braço. Foram 5 anos tentando buscar atendimento, cheguei a ir até Cuiabá por conta própria, mas o custo da cirurgia era muito alto. Já estava sem esperança, até confirmarem o meu nome como uma das pacientes da Caravana da Saúde. É um projeto que deveria ser realizado sempre, pois traz a felicidade para essas pessoas que estão na mesma condição que a minha. Minha expectativa é apenas de felicidade, de poder retomar a minha vida ao normal” disse emocionada a paciente.

O motorista Luiz Carlos Lopes, 35 anos e morador em Ponta Porã, esteve por seis meses aguardando uma vaga para uma cirurgia no ombro após cair do telhado. Sem resposta para o atendimento, uma das alternativas foi tenta o procedimento no Rio de Janeiro. “Disseram-me que não tinha como fazer o procedimento em curto prazo pelo SUS. A alternativa seria ir até o Rio de Janeiro buscar este atendimento. O transtorno seria maior por causa da viagem e o tempo que ficaria afastado do trabalho não me favorecia. A secretaria de saúde me ligou e disse que eu estava já estava com a cirurgia agendada pela Caravana. A felicidade foi imediata e só tenho que parabenizar esta iniciativa”, disse Luiz.

Já Nilson Azevedo, 39 anos, e morador em Ponta Porã há oito anos falou sobre os transtornos para conseguir uma cirurgia após fraturar seu ombro em uma partida de futebol, chegando a desistir do procedimento. “Eu estou há 20 anos com dores no ombro, que se tornaram maiores há cerca de 4 anos. Busquei atendimento, sem resposta e cheguei de cogitar ir até São Paulo. Eram muitos transtornos pelas viagens que tive que fazer para realizar exames em Campo Grande ou Dourados. Já estava sem esperança até confirmarem a cirurgia pela Caravana da Saúde. Estou muito ansioso. É um programa excepcional e que deve manter este atendimento constante pelos municípios que passar”, disse Nilson.

A Caravana da Saúde está desde o dia 29 de abril atendendo os municípios da microrregião de Ponta Porã (Amambai, Antonio João, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Ponta Porã, Sete Quedas e Tacuru). Além das cirurgias de média complexidade a Caravana conta com uma estrutura de carretas oftalmológicas e consultas e exames que estarão montadas na Escola estadual Miguel Marcondes. Os atendimentos serão retomados neste sábado (16) sendo o Dia D no domingo (17).

Confira também

Governador recebe honraria do Poder Judiciário em reconhecimento aos serviços prestados a MS

O governador Reinaldo Azambuja foi homenageado na noite desta nesta sexta-feira (03), com a honraria …