Caçula do judô brasileiro no Pan, Nathália Brígida comemora convocação

O Brasil vai com equipe forte para os combates de judô nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. A lista divulgada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ) nesta segunda-feira (25.05) conta com 14 nomes, entre judocas consagrados com experiência olímpica, pan-americana e novas promessas da modalidade.

Com 22 anos, 1,58 metros de altura e destra, a mineira Nathália Brígida é a caçula da equipe. A atleta vai substituir a titular na categoria 48kg, a medalhista olímpica Sarah Menezes. A piauiense está com o treinamento focado no Campeonato Mundial de Judô, que será disputado em agosto, no Cazaquistão.

“Foi uma convocação meio inesperada. Não estava confiante em ser convocada agora, mas estou muito feliz e preparada para representar bem o país. Os meus bons resultados nas competições internacionais e nos treinamentos reforçam que estou em um bom momento e é uma motivação extra para subir ao tatame nos Jogos Pan-Americanos”, comemorou Nathália Brígida.

Em 2015, a jovem foi medalhista de prata no Grand Prix da Turquia, bronze no Grand Slam de Baku e bronze no Aberto do Chile. “Vai ser a minha primeira participação em um evento desse porte (multiesportivo). Acredito que vai ser uma experiência única, com bastante aprendizado e vai ajudar no crescimento da minha carreira no judô”, analisou a judoca, que recebeu a Bolsa Pódio durante o ano de 2014.

Todos os atletas brasileiros convocados fazem parte da elite mundial do judô. Da equipe, 13 contam com o auxílio financeiro do Bolsa Pódio do Ministério do Esporte: Érika Miranda (52kg), Rafaela Silva (57kg), Felipe Kitadai (60kg), Mariana Silva (63kg), Charles Chibana (66kg), Alex Pombo (73kg), Victor Penalber (81kg), Tiago Camilo (90kg), Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Suelen Altheman (+78kg), Luciano Corrêa (100kg) e Rafael Silva (+100kg).

O objetivo da CBJ é voltar para casa com todos os 14 atletas com medalhas na bagagem. Além da Nathália, a seleção conta com outros estreantes em Pan-Americanos: Mariana Silva, Charles Chibana, Alex Pombo e Victor Penalber.

“Fazer parte de uma equipe com tantos atletas que já disputaram Jogos Olímpicos e outras edições do Pan traz uma segurança e uma certeza de que vou aprender muito no Canadá”, revelou Nathália.

Confira também

Mercedes lança parceria para aumentar diversidade racial na F1

Em continuidade aos esforços em prol da diversidade na Fórmula 1, a Mercedes anunciou uma …