Vereador Alex do PT pede implantação de Ceinf e cobra explicações sobre instalação de aceleradores lineares

O vereador Alex do PT solicitou, por meio de indicação, a implantação de um Ceinf (Centro de Educação Infantil) no antigo colégio Cnec (Escola Cenecista de Educação Pré-Escolar e Ensino Fundamental) Oliva Enciso, na esquina da avenida Afonso Pena com a rua 25 de Dezembro, no centro de Campo Grande. Após a desativação da unidade de ensino, há cerca de dois anos, o local está “sem qualquer utilidade”, conforme o parlamentar.

Alex argumenta que o local, com suas dependências vazias, possui capacidade para absorver uma considerável demanda de vagas. “Tanto que ali funcionava uma escola, que com certeza daria uma condição de segurança e conforto para as mães trabalhadoras do comércio e até mesmo do Poder Executivo, que não encontram no centro nenhuma alternativa para promover esta importante atenção e prestação de serviços para suas crianças”, justificou.

O parlamentar salienta ainda que o espaço é dotado de todas as condições arquitetônicas e com bases estruturais adequadas às condições mínimas para atender a solicitação. “Enquanto o município está com todas as obras de novos Ceinfs paralisadas, deixamos de aproveitar e desperdiçamos uma grande chance de se promover a iniciação educacional de nossas crianças”, diz Alex do PT.

A indicação foi encaminhada ao prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte; à Ângela Maria de Brito, titular da Semed (Secretaria Municipal de Educação); Sergio Fernando Harfouche, promotor da 27ª Promotoria de Justiça da Infância e da Juventude de Campo Grande; e à Jaceguara Dantas da Silva Passos, promotora da 67ª Promotoria de Justiça de Direitos Humanos da Capital.

Aceleradores lineares – O vereador também encaminhou requerimento aos secretários Municipal e Estadual de Saúde, Jamal Salém e Nelson Xavier, respectivamente, e ao ministro da Saúde, Arthur Chioro, solicitando explicações sobre a instalação de aceleradores lineares em Campo Grande. Ele cita o plano do Ministério que previa investimento de R$ 505 milhões em 80 hospitais, sendo cinco em Mato Grosso do Sul, com a instalação de três aparelhos em hospitais públicos.

Alex quer saber se os equipamentos ainda serão encaminhados para a rede pública de saúde de Campo Grande, qual o cronograma e, ainda, se a rede tem demonstrado interesse ou está se preparando para receber os aceleradores.

Em 2013, o parlamentar integrou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada na Câmara Municipal para apurar a eventual privatização do tratamento oncológico em Campo Grande.

Confira também

Prefeito de Caracol e Secretária Municipal de Saúde cumprem agendas Campo Grande

O prefeito de Caracol Neco Pagliosa, acompanhado da secretária municipal de Saúde Rosineia Assis estão …