‘Vai ser muito dolorido’, diz mãe de Eduardo sobre voltar ao Rio

A mãe de Eduardo de Jesus, garoto de 10 anos morto no complexo de favelas do Alemão, disse que volta ao Rio de Janeiro na próxima quarta-feira (15) e deverá participar da reconstituição do crime. Terezinha de Jesus Ferreira está em Corrente, interior ao Sul do Piauí, cidade onde o filho foi sepultado. Para a doméstica, voltar ao Rio após a morte de Eduardo será um momento difícil.

“Vai ser muito dolorido e muito difícil reviver esse momento de muita dor, até porque o Rio de Janeiro lembra muito o meu filho. Mas eu peço a Deus para que me dê forças para enfrentar isso”, desabafou.

jh_eduardo (Foto: TV Globo)Eduardo de Jesus (Foto: TV Globo)

A mãe e uma irmã de Eduardo devem participar da reconstituição do crime que ainda será marcada pela polícia do Rio. O delegado da Divisão de Homicídios da Capital (DH) informou na sexta-feira (10) que estava aguardando os familiares retornarem ao Rio de Janeiro para pegar novos depoimentos.

“Sou a principal testemunha do crime e faço questão de participar para poder ajudar a fazer justiça pela morte do meu filho. Não me calei e não vou me calar. Teve muita gente que perdeu a sua vida no Alemão e não teve justiça, mas não vou deixar isso acontecer com o meu filho. Esse crime não vai ficar impune porque não vou deixar”, disse Terezinha Ferreira.

No domingo (12), familiares e amigos de Eduardo de Jesus participaram de uma caminhada e da missa de 7º dia celebrada na cidade de Corrente. Terezinha Ferreira, o marido José Maria Ferreira de Sousa e as duas filhas retornam ao Rio de Janeiro na quarta-feira (15).

“Tudo o que eu mais quero é que a justiça de Deus seja feita, porque ela nunca falha. E eu verei: ele vai pagar pela morte do meu filho. Ele vai penar. Nunca vou perdoá-lo. Ele tirou a vida do meu filho, de uma criança. Ele não terá mais sossego”, disse a mãe. FONTE G1

Confira também

Membros do PCC são presos com cocaína enterrada em casa em cidade do interior

Dois criminosos, membros da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) foram presos por policiais da delegacia …