Uso dos recursos hídricos de MS para atrair empresas será discutido em Audiência Pública

 

Utilizar a água para atrair novas empresas para Mato Grosso do Sul e conscientizar a população de que para isso é necessário economia e preservação dos mananciais são os principais objetivos da Audiência Pública com o tema “Vantagens Competitivas dos Recursos Hídricos em Mato Grosso do Sul”, proposta pelos deputados Paulo Corrêa e Barbosinha. A discussão será realizada amanhã (quarta-feira 14/04), às 14h, no Plenário Julio Maia, na Assembleia Legislativa.

Paulo Corrêa, que é presidente da Comissão de Turismo Indústria e Comércio da Assembleia e autor da Lei das Águas Cristalinas, que garantiu a preservação dos rios de água doce da Serra da Bodoquena, explicou que muitas indústrias que utilizam água no seu funcionamento podem ser trazidas para o Estado, desde que façam o uso correto dos recursos hídricos e tenham responsabilidade ambiental.

“Mato Grosso do Sul é rico em água. Nossa proposta com essa Audiência Pública é chamar a atenção da população para o uso consciente da água e discutir a possibilidade de usar os recursos hídricos para atrair mais indústrias para MS. Em vários estados do país algumas fábricas que necessitam da água para produzir foram obrigadas a fechar as portas justamente porque nesses estados está faltando água até para o consumo básico da população. Ou seja, é a oportunidade para que essas empresas venham para Mato Grosso do Sul e gerem mais emprego e renda para a nossa gente. É importante esclarecer também que queremos fazer isso com segurança, atraindo para nosso território apenas empresas que tenham responsabilidade ambiental”, explicou Paulo Corrêa.

Entre os vários temas que serão discutidos durante a audiência está o sistema de água e esgoto de Campo Grande, já que o sistema de abastecimento de água da Capital opera com folga de 30%. Para falar sobre isso estará presente o Diretor Presidente da empresa Águas Guariroba, José João de Jesus da Fonseca. Outros palestrantes convidados são o empresário Eduardo Coelho, que palestrará sobre a Lei das Águas Cristalinas e a professora e engenheira civil Synara Broch, que vai falar sobre gestão hídrica em Mato Grosso do Sul.

Água em abundância

Além dos muitos rios de água doce, Mato Grosso do Sul é um dos estados privilegiados por deter em seu território parte do Aquífero Guarani, maior reserva de água doce do mundo. Considerado potável em quase toda a sua extensão, o Aquífero localiza-se no Centro Leste do Continente Sul Americano e abrange uma área de aproximadamente 1,2 milhões de km², que se estende por quatro países, sendo um deles o Brasil, onde ficam localizados 840 mil km² da reserva, com 213,2 mil km² em Mato Grosso do Sul.

Confira também

Empresa investigada vence licitação de R$ 18,7 mi

A Dighito Brasil venceu licitação aberta pela Governo de Mato Grosso do Sul, pelo valor de R$ …