Revezamento da tocha paraolímpica passará pelas cinco regiões do Brasil

O Comitê Organizador Rio 2016 divulgou, nesta segunda-feira (27.04), detalhes do revezamento da tocha paraolímpica. Ao todo, serão sete dias de revezamento, envolvendo cerca de 500 carregadores em cinco cidades brasileiras, mais o Rio de Janeiro.

“Queremos convocar pessoas de todo o Brasil e do planeta inteiro a participar e doar um pouco do seu calor, da sua energia, para criar chama dos Jogos”, afirmou Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), vice-presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC) e líder do Comitê de Integração Paralímpica do Rio 2016.

Apostando na tecnologia para aproximar as pessoas, parte do revezamento será realizada de maneira interativa, com fãs do Brasil e dos demais países sendo convidados a enviar suas “chamas pessoais” para cinco cidades brasileiras. Todo o processo será feito virtualmente, por meio de mídias digitais.

A partir dessa interação, chamas físicas serão acesas em setembro de 2016 nessas cinco cidades, a serem escolhidas para representar cada uma das regiões do país, onde haverá revezamentos de duração de um dia. Uma sexta chama será acesa na cidade britânica de Stoke Mandeville, berço do Movimento Paraolímpico.

As seis chamas se juntarão no Rio de Janeiro para formar a chama paraolímpica, que percorrerá a cidade por dois dias seguidos, culminando na cerimônia de abertura dos Jogos Paraolímpicos Rio 2016, marcada para 7 de setembro de 2016, no Estádio do Maracanã.

Dois patrocinadores oficiais, junto com o Comitê Organizador, serão responsáveis por selecionar os condutores da tocha paraolímpica. Os Correios também foram apresentados como apoiadores oficiais do revezamento.

Confira também

PSG perde invencibilidade no Francês

Messi, Neymar e Mbappé amargaram neste domingo a primeira derrota atuando juntos com o Paris …