Reinaldo transmite presidência do Codesul para o governador Sartori

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja participou na manhã desta quarta-feira (15) da solenidade de transferência da Presidência Pro Tempore do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul). Os Estados-membros deste conselho são: Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Criado com o objetivo de encontrar alternativas aos desequilíbrios regionais, com concentração do crescimento no centro do País, o Codesul constitui-se num foro privilegiado à coordenação e à potencialização em torno de questões comuns aos estados-membros, em especial aquelas relativas ao desenvolvimento econômico e social e à integração ao Mercosul.

O novo presidente do Codesul é o governador do Estado do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, que assume a presidência do conselho com vários objetivos, entre eles o de formular diretrizes políticas para o desenvolvimento regional; buscar e realizar intercâmbios inter-regionais e internacionais para a consolidação de projetos de desenvolvimento da região; promover a articulação política e institucional entre os quatro estados nas questões e temáticas comuns na área de abrangência do Conselho; atuar de forma conjunta em ações que necessitam da força política dos quatro Estados e seus respectivos governadores, planejar e desenvolver metodologia de trabalho conjunto e harmonização de ações em temas e pautas comuns aos estados membros.

Para o governador Reinaldo Azambuja, as reuniões do Codesul são importantes para o desenvolvimento dos Estados que fazem parte do conselho. “As reuniões abrangem temas pertinentes a todos os quatro Estados, tais como questões tributárias e principalmente o desenvolvimento regional”, disse.

O governador José Ivo Sartori, assumiu o cargo afirmando que vai buscar a solidariedade regional para conseguir melhorias para os Estados. “Precisamos dessa união entre os Estados para conseguir atender o aumento das demandas vindas do Governo Federal, mesmo com a redução de orçamento que os Estados estão enfrentando”, finalizou.

Confira também

Pesquisa mede impactos do ensino remoto em MS

O ensino remoto aplicado em 2020 levou alunos do quinto ao nono ano de Mato …