Natação: revezamento feminino quebra recorde sul-americano dos Jogos de Atenas 2004

O revezamento 4 x 200m livre feminino do Pinheiros, com Joanna Maranhão, Manuella Lyrio, Gabriele Roncatto e Larissa Oliveira, marcou 8m03s22 no terceiro dia de competições do Troféu Maria Lenk, nesta quarta-feira (08.04), no Fluminense, e bateu o recorde sul-americano que já durava desde os Jogos Olímpicos de Atenas 2004.

Depois de 11 anos, o tempo feito por Joanna Maranhão, Monique Ferreira, Mariana Brochado e Paula Baracho, 8m05s29, foi finalmente baixado. Joanna, única remanescente do time sétimo colocado nos Jogos da Grécia, quase supera outra marca importante de Atenas, os 4m40s00 dos 400m medley com que foi quinta colocada (melhor resultado da natação feminina brasileira empatada com Piedade Coutinho em 1948) e ainda é o recorde sul-americano da prova. Ela marcou 4m40s57, tempo que garante vaga no Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan (RUS), em agosto. A marca dela é a 13ª do mundo este ano, empatada com a da japonesa Miyu Otsuka.

“Estou no caminho certo. Não tenho a menor dúvida disso. A felicidade que eu sinto quando estou atrás do bloco pra nadar os 400m medley é igual a que eu sentia quando tinha 17 anos de idade. Então não tem preço você voltar a sentir prazer em fazer o que faço. Estou muito feliz e acho que é isso o que vale”, disse Joanna, que ainda fez 2m00s60 na abertura do revezamento e entrou na lista do 4 x 200m livre para Kazan.

Thiago Pereira, do Minas, fez o índice dos 400m medley – prova que lhe deu a medalha olímpica em Londres – e marcou 4m13s94, detonando os 4m16s71 exigidos para a prova. Brandonn Almeida, do Corinthians, o atleta júnior que já havia conseguido o índice para nadar os 1500m livre no Mundial adulto, também conquistou a marca para Kazan nos 400m medley, com 4m15s82.

50m livre
Bruno Fratus, do Pinheiros, venceu a disputa dos 50m livre com 21s74, o segundo melhor tempo do ranking mundial de 2015, atrás apenas do francês Florent Manaudou, que marcou 21s57 este ano. Cesar Cielo, do Minas, foi o segundo na prova, com 21s84, e tem o terceiro tempo do ranking mundial. Os dois, Bruno e Cielo, tinham tempo melhores do Torneio Open, respectivamente 21s40 e 21s60.

“A partir do momento que a gente confirma a vaga a gente já começa a trabalhar para escutar o hino nacional lá no pódio no Pan-Americano e no Mundial. Estar com o primeiro tempo nos 50m livre no Brasil é uma satisfação, uma honra muito grande e é uma responsabilidade também porque está sempre ali Brasil, França e Estados Unidos os três melhores países nesta prova” disse Fratus.

“Tem bastante coisa que preciso melhorar. É terminar esta competição e ver o que preciso fazer pra voltar a forma em que estava no ano passado. Eu provavelmente vou só para o Mundial, mas acho que o Brasil estará muito bem representado. Agora para o Mundial preciso voltar a fazer os 21s3, 21s4. Esse tempo de hoje não pode sair de novo não. Não estou 100%, mas esperava um pouco mais”, acrescentou Cielo.

As disputas prosseguem até sábado (11.04), com as eliminatórias a partir das 9h, as finais começando às 17h e finais B, às 19h. No último dia, as eliminatórias começam às 8h30, finais B às 16h e finais A começando a partir das 17h15.

O Troféu Maria Lenk de Natação 2014 acontece com recursos dos Correios, patrocinador oficial dos desportos aquáticos brasileiros, e com recursos captados via Lei de Incentivo Fiscal, Lei Agnelo/Piva – Governo Federal – Ministério do Esporte, além de outros patrocínios.

Confira também

Copa Assomasul realiza última etapa da 1ª fase no sábado com 6 equipes em busca da classificação

A última etapa da 1ª fase da Copa Assomasul será realizada no sábado (02), no …