Ministra ressalta apoio de Simone na construção da Casa da Mulher Brasileira em Campo Grande

“Campo Grande não foi a primeira cidade a ter a Casa da Mulher Brasileira inaugurada por ser a capital com maior incidência de violência doméstica, foi pela agilidade na construção da obra e pelo apoio que tivemos do Governo do Estado e a senadora Simone Tebet era a vice-governadora na época”, disse a ministra-chefe da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Eleonora Menicucci, durante audiência pública na Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher.

A ministra fez um balanço da ação da Casa da Mulher Brasileira, inaugurada em fevereiro, em Campo Grande. Segundo ela, apenas no primeiro mês, houve 4.280 atendimentos e foram instaurados 458 processos de medidas protetivas. Ela explicou que a vara funciona diariamente, 24 horas por dia, inclusive nos feriados e finais de semana.

Segundo a Ministra, a segunda Casa da Mulher Brasileira será inaugurada em abril, em Brasília. O Governo pretende instalar Casas em todas as capitais brasileiras e num segundo momento, implantar as Casas de apoio às mulheres vítimas de violência nos municípios-polo dos Estados.

A Casa da Mulher Brasileira integra no mesmo espaço serviços de acolhimento e triagem; apoio psicossocial; delegacia; Juizado; Ministério Público, Defensoria Pública; promoção de autonomia econômica; cuidado das crianças – brinquedoteca; alojamento e central de transportes.

Confira também

Prováveis adversários na disputa pelo governo, André e Riedel se encontram na Assembleia

Eventuais candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul, o ex-governador André Puccinelli (MDB) e …