Luiza Ribeiro exige punição severa ao envolvidos com exploração sexual inclusive com perda de mandato

 

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) se pronunciou na sessão desta quinta-feira sobre às denuncias de exploração sexual e formação de rede de prostituição infantil em Campo Grande envolvendo parlamentares, exigindo punição, inclusive com perda de mandato. Segue o pronunciamento: “A Câmara Municipal não pode admitir que as crianças sejam usadas por prazeres descontrolados das pessoas. A Coordenação de Mulheres de PPS analisou os fatos e opina que precisamos colocar todos nossos esforços na busca da verdade e com toda força tomar as medidas necessárias para que homens mais fortes, política e economicamente, não se aproveitem de nossas crianças e adolescentes fragilizadas. Esta cidade não pode ter gente na representação parlamentar e no executivo envolvidas em caso desta natureza – de exploração sexual de adolescentes e formação de rede de prostituição. Nossa decisão enquanto Casa do Povo é não permitir que os culpados fiquem impunes e também é preciso encaminhar e proteger estas vítimas . Um Pai,  Mãe, Tio, Tia, Avô ou Avó quando vê um adolescente num caminho tortuoso procura orientar, acolher e mostrar o caminho correto. E o que fazer quando um adulto, com mandato politico, explora sexualmente de uma adolescente? O que fazer?. Campo Grande possui um rede de exploração, principalmente de adolescentes e esta dor toca profundamente em nós mulheres que sabemos o duro, amargo e profundo que é ser  explorada pela fragilidades psicológica, financeira e muitas vezes familiar”.

Marinete Pinheiro

Assessoria de imprensa da vereadora

Confira também

Governo prorroga toque de recolher até 13 de março em todo Mato Grosso do Sul

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), assinou decreto prorrogando o toque de recolher em …