Foz do Iguaçu recebe Mundial de Canoagem Slalom Júnior e Sub 23

Entre os dias 22 e 26 de abril a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, sedia o Campeonato Mundial Júnior e Sub 23 de Canoagem Slalom 2015. A elite mundial da nova geração do esporte estará presente no evento, um dos maiores do segmento. Ao todo, a competição reunirá 380 atletas de 36 países, com mais de 350 embarcações, no Canal Itaipu.

O local abriga o Centro Nacional de Treinamento da modalidade. O Ministério do Esporte repassou R$ 3 milhões à prefeitura para a implantação da unidade compacta de bombeamento de água para o complexo Parque da Barragem. As três bombas evitam que possíveis secas no reservatório de Itaipu, na divisa com o Paraguai, impeçam a prática esportiva.

Quando a quantidade de água reduz e a vazão não é suficiente para alimentar o canal, os equipamentos levam a água do Lago de Itaipu, através de dutos de até 100m, para o local de treinos e competição. Desta forma, a equipe brasileira pode atuar durante o ano inteiro. O canal conta com obstáculos naturais e artificiais, permitindo a modulação das correntezas. O circuito tem 430 metros de extensão, largura que varia entre 8 e 25 metros e profundidade média de 1,2 metros.

Essa não é a primeira vez que o Canal Itaipu sedia um grande evento. Em 2007, o local foi palco do Mundial Sênior, evento que serviu de seletiva mundial para os Jogos Olímpicos de Pequim e para o Pan-americano de 2012, que foi seletiva das Américas para os Jogos Olímpicos Londres 2012.

O treinador da equipe permanente brasileira, Ettore Ivaldi, destaca que foram implantadas melhorias técnicas no Canal Itaipu. “A pista de Foz mudou bastante em relação ao Mundial de 2007, agora é mais contínua, não tem áreas onde a água é tranquila”, explica.

Segundo ele, a mudança tem recebido elogios de colegas de outros países. “Todos os treinadores que estão chegando estão gostando bastante do canal”, declara. Ivaldi acredita que será um bom evento. “A organização está fazendo um Mundial com padrão de disputa de Jogos Olímpicos”, enfatiza.

Confira também

Gesto de Cristiano Ronaldo faz Coca-Cola perder US$ 4 bilhões

Cristiano Ronaldo parece não ser fã de refrigerantes e a demonstração pública disso custou bilhões para …