Festival de Inverno volta à data tradicional após reivindicação da população

Promover o diálogo entre as diferentes classes artísticas e do trade turístico foi a proposta apresentada pelo Governo do Estado e realizada com precisão durante a Audiência Pública do 16º Festival de Inverno de Bonito. O encontro foi promovido na cidade turística na noite de ontem, no Espaço Madeiral, com a presença também da equipe da Prefeitura Municipal de Bonito.

A audiência foi mediada pelo secretário de cultura, turismo, empreendedorismo e inovação (Sectei), Athayde Nery, pelo prefeito de Bonito, Leleco Brito (PT do B), pelo diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Nelson Cintra e pela secretária adjunta da Sectei, Andrea Freire.

Uma das principais reivindicações dos profissionais de turismo e cultura de Bonito foi em relação à data do festival. O presidente da ABH (Associação Bonitense de Hotelaria), Cícero Peralta foi o primeiro a questionar o secretário estadual sobre a escolha da data para o evento, divulgada previamente como de 5 a 9 de agosto. “Há anos o festival é realizado na última semana de julho e início de agosto e a data que nos informaram no ano passado era de 29 de julho a 2 de agosto. A rede hoteleira se preparou para essa data, sendo que alguns hotéis reservam quartos para os artistas. Se for na nova data não poderemos nos adequar”, explicou Peralta.

Devido ao pedido, que também já havia sido realizado pela Prefeitura Municipal, o secretário decidiu retornar a data firmada já em 2014. “Essa nova proposta de data era para não coincidir com outros eventos do Estado, como Porco no Rolete e Linguiça de Maracaju. Mas, concordamos com vocês. O festival será de 29 de julho a 2 de agosto”, afirmou Athayde.

Outras reivindicações também foram apresentadas, como o resgate das apresentações em bairros de Bonito, a participação do artista municipal na programação oficial, a inclusão mais incisiva do meio ambiente nos debates do evento e a criação de uma praça da alimentação formada por restaurantes e bares de Bonito.

Recapeamento

Durante a audiência pública, o vice-prefeito Josmail Rodrigues também reafirmou publicamente a necessidade do recapeamento asfáltico da entrada do município. Um dos pedidos mais frequentes da população, a obra só pode ser realizada pelo Governo do Estado. Durante uma reunião no gabinete do prefeito na tarde de ontem, Leleco Brito também realizou o pedido formalmente junto ao secretário de governo, Athayde Nery. “Nós precisamos urgentemente do recapeamento da MS- 178, que compreende Bonito – Guia Lopes. A entrada da cidade está cheia de buracos, sem sinalização adequada e sem emplacamento. O projeto que nós encaminhados ao governo abrange todos esses pontos. Essa é uma reivindicação antiga da população e que nós estamos esperançosos que o governador Reinaldo Azambuja nos atenda. Vamos aproveitar o momento também para pedir ajuda na articulação do secretário para a construção do mini anel rodoviário. Com a passagem dos caminhões no centro de Bonito, o trânsito e o asfalto da cidade estão sendo prejudicados. Também já temos um projeto pronto sobre o mini anel”, afirmou Josmail.

Confira também

Moradores estão há 17h presos em casa após árvore cair e bloquear passagem

Moradores do Bairro Aero Rancho estão há pelo menos 17h presos nas próprias casas após …