Felipe Orro questiona idoneidade de medidores de energia elétrica

O deputado estadual Felipe Orro (PDT) questionou a idoneidade dos medidores de energia elétrica e pediu investigação por parte da CPI da Enersul/Energisa. O parlamentar levantou a dúvida durante sessão plenária desta quinta-feira (16/4), após receber reclamações de consumidores sobre aumentos abusivos e duplicidade de contas.

De acordo com Felipe Orro, a medição de consumo não tem sido feita corretamente. “Não é possível esse aumento extrapolar tanto. Há contas que saltaram de R$ 180 para mais de R$ 500”, exemplificou o parlamentar.

Faturas com valores abusivos e também a duplicidade de contas em um único mês levaram o deputado a colocar em dúvida a eficácia dos medidores. Segundo ele, a questão deve ser averiguada pela CPI da Enersul/Energisa. “É normal consumir pouco em um mês e mais em outro, porém sair da média e pagar valores astronômicos já é outra história. Queremos que isso seja investigado e a aferição desses medidores”, sugeriu o parlamentar.

Energia Eólica – Orro apresentou durante a sessão um projeto que regulamenta o incentivo à produção de energia eólica no Mato Grosso do Sul. Para ele, é importante estimular a vinda de empresas do setor para o Estado principalmente em um momento de crise energética pela qual passa o País. “Há locais privilegiados em Mato Grosso do Sul para produzir energia limpa e é para esse sentido que devemos nos focar”, ressaltou.

Confira também

Assomasul se reúne com o Governador para adoção de medidas mais restritivas contra a COVID-19

Nesta terça feira (08/06), o governador Reinaldo Azambuja esteve presente na Assomasul juntamente com os …