Comissões são formadas para elaborar Plano Municipal de Educação em Bodoquena

A Secretaria Municipal de Educação de Bodoquena está passando por um momento de planejamento conjunto entre governo e sociedade civil sobre o futuro do ensino no Município. Várias comissões, inclusive a equipe técnica, foram formadas para elaborar o Plano Municipal de Educação em alinhamento ao Plano Nacional. “Temos uma grande responsabilidade. Nos meses anteriores e nos próximos tem sido a nossa prioridade”, salientou o Coordenador Técnico do plano, professor Jairo Barboza de Souza.

Durante o mês de Abril já estão sendo definidas metas e estratégias e a construção do Documento – Base com as equipes envolvidas.

Definir e distribuir responsabilidades e elaborar o documento base e promover amplo debate com a sociedade é um desafio muito grande. Todo cidadão Bodoquenense poderá participar das discussões. O Plano terá tramitação na Câmara de Vereadores e é preciso ser sancionado pelo prefeito para ter validade.

A Consultora Solange Perazza Lins, está assessorando o município sobre a elaboração do plano. “É premente a adoção de um plano que guarde consonância com o Plano Nacional de Educação e, ao mesmo tempo, garanta a identidade e autonomia do município”, apontou.

O documento está sendo elaborado com base cientifica e com a utilização de recursos previsíveis, tendo como intuito responder às necessidades sociais.

O PME é o primeiro a ser elaborado na história de Bodoquena e precisa ter concordância com o Plano Nacional, após uma definição do Ministério da Educação.

Saiba mais:

No último dia 2 de fevereiro, o Ministério de Educação (MEC) lançou nota reiterando a data limite de 24 de junho de 2015 para que estados e municípios tenham suas metas e estratégias elaboradas e aprovadas para a educação local para os próximos 10 anos na forma de planos de educação. A nota menciona o cumprimento do prazo como condição para recebimento de recursos da União via Plano de Ações Articuladas (PAR) – responsável por grande parte dos repasses do governo federal na área.

Confira também

Chamar clientes ‘no grito’ vira febre no Centro e pode render até R$ 1 mil por semana em Campo Grande

Ao caminhar pelas ruas de Campo Grande, principalmente na região central da cidade, encontrar pessoas …